São Paulo Motorista é preso com mais de 10 bois roubados dentro de caminhão na marginal Tietê em São Paulo

Motorista é preso com mais de 10 bois roubados dentro de caminhão na marginal Tietê em São Paulo

Suspeito alegou que participou de vaquejada, mas polícia descobriu que animais foram furtados de fazenda em Sorocaba, no interior

  • São Paulo | Enzo Cricca*, da Agência Record

 Um dos animais enroscou a pata na parte dianteira do baú e precisou ser resgatado

Um dos animais enroscou a pata na parte dianteira do baú e precisou ser resgatado

Divulgação

Um motorista foi detido após um caminhão com gado furtado ser localizado na marginal Tietê, no Canindé, na região central de São Paulo, na tarde de segunda-feira (20).

A placa do veículo constava nos registros da polícia por ter participado do roubo de 70 cabeças de gado em uma propriedade rural na região de Itupeva, no interior paulista. Na ocasião, oito pessoas foram mantidas reféns.

Ao transitar pela marginal Tietê, o caminhão foi flagrado por uma câmera inteligente que detecta veículos com queixas de roubo, furto e participação em crimes. A Polícia Militar foi acionada e conseguiu interceptar o veículo próximo ao estádio do Canindé.

Equipes da 1ª Companhia do 4º Batalhão de Polícia Militar detiveram o suspeito, que negou o crime e disse que participou de uma vaquejada com os animais.

O caminhão carregava de 10 a 15 cabeças de gado na parte de trás, de forma irregular, dentro de um baú inapropriado para o transporte de animais. O veículo estava parado no local por conta de uma falha mecânica.

A equipe de Zoonoses foi acionada para auxiliar no transporte dos animais. Segundo a Polícia Militar, um dos animais chegou a enroscar a pata na parte dianteira do baú, próximo à cabine, e precisou ser resgatado.

Ainda de acordo com a PM, a Polícia Civil conseguiu localizar o proprietário dos animais, que foram furtados em Sorocaba, no interior de São Paulo. Ele veio à capital para reaver o rebanho.

O motorista foi encaminhado ao 91º Distrito Policial, na Ceagesp, onde o caso foi registrado.

*Com supervisão de Rodrigo Balbino, da Agência Record

Últimas