São Paulo MP arquiva inquérito sobre suposto estupro cometido por Neymar

MP arquiva inquérito sobre suposto estupro cometido por Neymar

As promotoras informaram que arquivamento por falta de provas não implica em absolvição. Processo pode ser reaberto a qualquer momento

  • São Paulo | Estadão Conteúdo

MP arquiva inquérito sobre suposto estupro cometido por Neymar

MP arquiva inquérito sobre suposto estupro cometido por Neymar

Montagem: Reuters/Reprodução

O Ministério Público de São Paulo decidiu arquivar o inquérito que investiga a acusação de estupro de Neymar feita pela modelo Najila Trindade. A decisão foi comunicada na tarde desta quinta-feira em entrevista coletiva na sede do Ministério Público de São Paulo. O motivo para arquivamento foi falta de provas, de acordo com as promotoras.

Participam da entrevista coletiva o subprocurador-geral de Justiça Criminal, Mário Sarrubbo, e as promotoras de Justiça Flávia Merlini e Estefânia Paulin, da Promotoria de Justiça de Enfrentamento à Violência Doméstica de Santo Amaro.

Leia mais: Caso Neymar: delegada diz não ver indícios de autoria de estupro

O entendimento das promotoras coincide com que as investigações realizadas pela Polícia Civil. Há duas semanas, a delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, de Santo Amaro, afirmou não ter encontrado elementos para indiciar Neymar na investigação de estupro envolvendo a modelo Najila Trindade.

As promotoras informaram que o arquivamento por falta de provas não implica em absolvição. O processo pode ser reaberto a qualquer momento, desde que surjam novas provas, por exemplo. O pedido de arquivamento do MP e a conclusão da Polícia Civil vão embasar a decisão judicial.

Últimas