São Paulo Mulher de Marcola revela proposta por livro e série, mas diz que cobraria até R$ 1,5 milhão

Mulher de Marcola revela proposta por livro e série, mas diz que cobraria até R$ 1,5 milhão

Cynthia Camacho impôs condições para que o marido relate sua história: ele não poderia falar sobre relações com outras mulheres

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Marcola e Cynthia conversaram durante visita da mulher no presídio federal

Marcola e Cynthia conversaram durante visita da mulher no presídio federal

Reprodução/Record TV

A esposa de Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, Cynthia Giglioli da Silva Camacho, revelou ao marido que recebeu uma proposta para um livro e uma série sobre a história do homem apontado pelo estado de São Paulo como líder da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Segundo Cynthia, ela cobraria entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão pelas produções.

Os relatos ocorreram durante uma conversa gravada entre Camacho e a mulher no presídio, reveladas pelo Cidade Alerta nesta segunda-feira (15).

“A XXXXX procurou a gente, aí querem fazer um livro seu, depois uma série, um filme. Já falei que quero pra você escrever um livro 1 milhão, 1 milhão e meio. Se não, não tem, não. De graça eu não vou fazer, não”, afirmou Cynthia.

No entanto, a mulher impôs condições para que Marcola relate sua história às produções: o marido não poderia falar sobre suas relações com outras mulheres, inclusive um caso de traição ao qual ela se refere.

'Meu maior trauma é que você siga os meus passos', disse Marcola ao filho

'Meu maior trauma é que você siga os meus passos', disse Marcola ao filho

Reprodução/Record TV

“Não escreve coisa de mulher. As mulheres você pula. Se não, vou mandar tirar tudo”, diz ela, que é confrontada por Marcola. “Mas minha vida foi feita em torno de um monte de mulher (sic)”, diz ele. Cynthia responde: “Tá, mas eu não quero saber”.

Em outros trechos de conversas entre Marcola e a esposa, revelados pelo Domingo Espetacular, o homem revela temer que o filho mais novo, de 13 anos, entre para a criminalidade.

“Meu maior trauma, da sua mãe e da família inteira é que você siga os meus passos”, disse ele ao filho durante uma visita na prisão.

Durante a gravação, Marcola ainda mostra incômodo pois o adolescente estaria sendo rebelde e dando trabalho para a mãe, e pede ao filho que evite as drogas. “Fumar é coisa de mané, começa assim e pode te levar para o outro mundo”, diz o pai.

Marcola, Colorido e mais 4: veja chefes que o PCC pretendia resgatar de presídios federais

Últimas