Mulher discute por política e é baleada após ato pró-governo em SP

A vítima, que participou do protesto contra o STF e o Congresso, se envolveu em uma discussão política com o atirador, que ainda não foi identificada 

Manifestantes pró-governo se reuniram neste domingo (15) para protestar contra o STF e o Congresso

Manifestantes pró-governo se reuniram neste domingo (15) para protestar contra o STF e o Congresso

CRIS FAGA/ESTADÃO CONTEÚDO

Uma mulher foi baleada na avenida Paulista, na altura do número 2083, próximo ao Shopping Center 3, no centro de São Paulo, às 16h55 deste domingo (15), após a manifestação pró-governo.

De acordo com o Centro de Operações da Polícia Militar, a vítima foi atingida na perna e socorrida ao Hospital das Clínicas.

Em meio a epidemia de coronavírus, Bolsonaro cumprimenta populares e passeia ao lado de protesto

Segundo a repórter Fabíola Corrêa, da Record TV, que esteve no local, a mulher, que estava com uma amiga, discutiu por razões políticas com um homem. Ele sacou uma arma e atirou.

Até o momento não há informações sobre o paradeiro ou identidade do atirador. O caso está sendo registrado no 78° Distrito Policial do Jardins que não atendeu as nossas ligações.

MANIFESTAÇÃO

Apesar da orientação da Secretaria de Saúde Estadual e Municipal e suspender a realização de eventos com grandes aglomerações para evitar a disseminação do novo coronavírus, apoiadores do governo não atenderam a recomendação e realizaram a manifestação na tarde deste domingo (19). Os participantes protestaram contra algumas instituições federais, como o Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal)

A avenida Paulista não foi fechada para carros, porque o programa Ruas Abertas foi suspenso pela Prefeitura de São Paulo como uma das medidas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), houve interdição total em ambos os sentidos da via, entre o trecho da Rua Peixoto Gomide e a Praça Osvaldo Cruz. Por volta de 17h40, a Avenida foi completamente liberada.