São Paulo Mulher é presa em SP por vender vagas de cirurgia plástica pelo SUS

Mulher é presa em SP por vender vagas de cirurgia plástica pelo SUS

A partir da prisão de Cristiane, investigadores acreditam que funcionários do SUS podem estar envolvidos nas fraudes

Vagas eram negociadas para o Hospital das Clínicas de São Paulo

Vagas eram negociadas para o Hospital das Clínicas de São Paulo

Reprodução/Record TV

A polícia prendeu uma mulher que negociava vagas na fila para cirurgias plásticas em hospitais públicos de São Paulo. As informações são da Record TV.

A detenção de Cristiane da Conceição Silva, de 34 anos, levou os investigadores à denúncia de que funcionários do SUS (Sistema Único de Saúde) podem estar envolvidos nessas fraudes.

“Ela entrava em contato com as pretensas pacientes e oferecia agilizar o esquema, ou seja, furar a fila do SUS para fazer o agendamento da consulta médica pré-operatória e da própria cirurgia muito antes do que a pessoa conseguiria procurando pelo SUS de forma lícita”, explicou Estevão Castro, delegado responsável pelo caso.

As vagas vendidas por Cristiane eram para furar filas no Hospital das Clínicas de São Paulo, um dos maiores da América Latina.

As consultas e encaminhamentos para cirurgias poderiam ser garantidos em até uma semana. Normalmente, a espera pode durar de meses até anos.

Os investigadores chegaram até Cristiane por meio de uma policial, que fingiu estar interessada em furar a fila do SUS. A mulher então foi presa em flagrante, quando receberia o pagamento pela consulta médica.

Últimas