São Paulo Mulher é presa por manter macaco-prego dentro de casa em São Paulo

Mulher é presa por manter macaco-prego dentro de casa em São Paulo

Polícia chegou à jovem, de 20 anos, por meio de anúncios nas redes sociais, em que aparecia brincando com o animal. Bicho foi levado ao Parque Tietê

  • São Paulo | Lucas Pereira, da Record TV, e Enrico Bertagnoli, da Agência Record

Macaco-prego foi apreendido em SP

Macaco-prego foi apreendido em SP

Divulgação

Uma mulher que mantinha um macaco-prego dentro de casa foi presa em flagrante por posse ilegal de animal silvestre e pelo uso de documento falso na rua Rendeira, no bairro Jardim Vista Alegre, na região da Brasilândia, na zona norte de São Paulo, nesta sexta-feira (9). 

A polícia chegou a Sheila Stéphani dos Santos, de 20 anos, por meio de anúncios nas redes sociais. Em um vídeo, ela aparece brincando com o macaco, que estava acorrentado e preso em uma coleira, como se fosse um animal de estimação.

A casa foi vistoriada pelos agentes, que acreditavam haver outros animais silvestres no local. No entanto, nenhum outro bicho foi encontrado.

Sheila chegou a apresentar um suposto documento de posse do animal, mas os policiais identificaram que ele era falso. Em seguida, a mulher foi encaminhada à 2ª Delegacia de Maus Tratos a Animais e Infrações contra o Meio Ambiente, do DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), onde foi autuada.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, a espécie é bastante visada no comércio ilegal de animais e chega a custar R$ 50 mil.

Animal foi levado ao Parque Ecológico Tietê

Animal foi levado ao Parque Ecológico Tietê

DIvulgação

O animal foi levado ao centro de reabilitação de animais silvestres, dentro do Parque Ecológico Tietê, na zona leste da capital. Ele está abaixo do peso e aparenta não ter um ano de idade, segundo a bióloga que o recebeu.

O macaco-prego passará por um período de reabilitação e vai dividir espaço com oito macacos da mesma espécie, que também são vítimas do comércio ilegal, mas foram libertados. 

Últimas