São Paulo Namorada de suspeito de matar Lorrany relata briga por ciúme

Namorada de suspeito de matar Lorrany relata briga por ciúme

Polícia investiga se Antonio Freire, ex-namorado de Lorrany, seria o responsável pelo assassinato e se teria agido sozinho

  • São Paulo | Do R7, com informações do Cidade Alerta, da Record TV

Lorrany e o ex-namorado Antonio, suspeito de matá-la

Lorrany e o ex-namorado Antonio, suspeito de matá-la

Reprodução/Record TV

A namorada do jovem suspeito de matar a universitária Lorrany Fernandes, de 19 anos, afirmou em depoimento à polícia que brigou com Antonio Carlos Freire após descobrir que ele estaria se relacionando com a estudante, que era ex-namorada dele. Lorrany desapareceu na semana passada após subir na garupa de uma moto conduzida por Antonio Carlos. O corpo dela foi encontrado na terça-feira (25) em uma área de mata em Rio Grande da Serra, no ABC Paulista. À noite, Antonio Carlos teve sua prisão temporária decretada, e ele permanece detido. 

A namorada conta que teve uma crise de címes, ficou "furiosa" e jogou a aliança em direção a Antonio. A depoente afirmou ainda que, na discussão, ficou "agressiva" e poderia ter ferido Antonio no braço e no peito. Isso ajudaria a explicar arranhões no corpo dele. No entanto, o corpo do jovem tem também arranhões nas pernas, o que seria um indício de que acessou área de mata semelhante a onde o corpo foi encontrado, segundo informações do advogado da família de Lorrany, Fábio Costa, em entrevista ao Cidade Alerta, da Record TV.

A polícia espera agora o exame realizado pela perícia sob as unhas de Lorrany, que poderá indicar se ela travou luta corporal com Antonio.

Antonio Carlos Silva Freire estava na delegacia na terça à noite quando soube da decretação da prisão. Neste mesmo dia, ele teria publicado um emoji de sorriso em mensagem do namorado da jovem lamentando a morte da garota. O namorado da jovem, de nome Henrique, postou no Instagram uma imagem de Lorrany e uma conversa que eles tinham tido pouco antes de ela ser assassinada. Entre os vários comentários, aparece o que seria de Antonio, segundo a investigação.

Sepultamento

O corpo de Lorrany foi sepultado no Cemitério Municipal de Rio Grande da Serra pela manhã, sob forte comoção. Não houve velório, mas sim um cortejo. O comandante Gomes, da Guarda Civil de Rio Grande da Serra, relatou que o corpo da estudante foi encontrado em mata no bairro Vila Lopes, em Rio Grande da Serra.

"Depois da repercussão do desaparecimento da Lorrany, no último sábado (22), nós prontamente começamos os trabalhos de busca pela mata, onde ela teria desaparecido. Hoje havíamos mapeado nove pontos de vulnerabilidade para iniciarmos as buscas e, no primeiro deles, encontramos um vestígio. Um chinelo, da marca Oakley e de cor roxa", disse.

As buscas na região tiveram o apoio do canil da guarda. O cão K9 Apolo farejou o chinelo e, na sequência, entrou na mata. "Estávamos com algumas roupas da Lorrany para trabalhar com o canil. O Apolo encontrou o chinelo e logo entrou numa mata fechada, onde localizamos o corpo", afirmou o comandante Gomes.

O corpo feminino foi encontrado em início de estado de decomposição pela guarda. "A prima da Lorrany reconheceu o chinelo e afirmou que era o mesmo que ela usava. Apesar de estar sem roupas, algumas caractéristicas batem, como um piercing no mamilo e um no nariz. Acreditamos que seja o fim da procura pela Lorrany", completou o comandante Gomes.

Últimas