São Paulo No bairro com mais queixas em SP, R7 flagra motoqueiro cair em buraco

No bairro com mais queixas em SP, R7 flagra motoqueiro cair em buraco

Ouvidoria aponta que Itaquera é o bairro com mais reclamações referentes à falta de pavimentação. Reportagem flagra situações de abandono e acidentes

Buracos São Paulo

R7 flagra motoqueiro caindo no bairro com mais reclamações sobre buracos

R7 flagra motoqueiro caindo no bairro com mais reclamações sobre buracos

Edu Garcia/R7

Transitar a pé, de ônibus, carro ou moto em Itaquera, bairro da zona leste de São Paulo, não é uma tarefa simples, tampouco segura. Por volta das 12 horas da terça-feira (10), um motoqueiro foi derrubado por um ônibus que tentava desviar de um buraco em um dos trechos da estrada Itaquera-Guaianases, uma das vias consideradas problemáticas na região.

O R7 flagrou o momento do acidente em meio a uma reportagem sobre reclamações de buracos e da ausência de pavimentação no bairro.

“O ônibus foi desviar para não passar pelo buraco e me derrubou. Ele não estava errado em tentar desviar, só que como não tinha espaço, acabou me jogando para o lado”, afirmou o condutor que não quis se identificar. O motoqueiro, que teve a perna machucada, relatou que passa quase que diariamente pelo local e percebe a necessidade de recapeamento. “Essa rua precisa ser toda refeita. Vai morrer muita gente aqui.”

De acordo com o balanço trimestral da ouvidoria de São Paulo, Itaquera é o bairro que lidera a lista de reclamações e o problema mais relatado são os buracos e a ausência de pavimentação. Para se ter ideia, em apenas três meses, foi pedido o reparo em pelo menos 45 buracos, segundo os números da ouvidoria. Pior: o número se refere a solicitações não atendidas, ou seja, a pessoa formaliza o pedido de reparo, a Prefeitura Regional dá um prazo para atender o pedido e uma vez não atendido, a pessoa registra a reclamação na Ouvidoria.

Sérgio Soares, 56 anos, que trabalha há 30 em Itaquera

Sérgio Soares, 56 anos, que trabalha há 30 em Itaquera

Edu Garcia /R7

O comerciante Sérgio Soares, 56 anos, que trabalha há 30 nos arredores da Itaquera-Guaianases afirma que o asfalto está completamente deformado e que representa riscos de acidentes tanto para pedestres e quanto para motoristas. "Nos lugares mais carentes, o povo é abandonado. A prefeitura recapeou algumas ruas mais para baixo, mas deixaram esse trecho da estrada com buracos.”

A reportagem percorreu também ruas e avenidas. Pela rua John Speers, por exemplo, que dá acesso ao Sesc Itaquera e pela qual trafegam diversas linhas de ônibus, também foram flagrados diversos buracos que prejudicam motoristas.

Pavimentação feita por moradores

Moradores da praça Senabria, também em Itaquera, afirmam que, para se verem livres dos transtornos e riscos que os buracos apresentam, eles mesmos fazem os serviços que deveriam ser de responsabilidade da Prefeitur Regional. “Antes, isso aqui era tudo barro”, lembra Carlos Pereira da Silva, que vive há 18 anos na região. “Hoje, a rua só está pavimentada porque fizemos uma vaquinha para arrumar”, afirma Leandro Fábio Prisco, também morador da praça. 

Carlos Pereira da Silva capina para ajudar na zeladoria do bairro

Carlos Pereira da Silva capina para ajudar na zeladoria do bairro

Edu Garcia /R7

“A situação está difícil, a Prefeitura não está nem cortando o mato”, diz Carlos, que usa luvas, chapéu e equipamento próprio aparar a grana nos arredores da praça. “Queríamos muito a pavimentação, mas eles nunca mais apareceram por aqui.” Leandro afirma que os moradores é que se responsabilizam pelos cuidados com o local. “Já fizemos reclamações, ligamos mas sempre foi assim. Hoje fazemos tudo sozinhos.”

Consequências

Pelas estreitas ruas da região Gleba do Pêssego, trafegam ônibus e veículos pesados, como caminhões de lixo. O presidente da Associação de Bairro dos Moradores do Gleba do Pêssego Lúcio dos Santos, 60 anos, disse ao R7 que, desde o ano passado, a prefeitura compareceu ao local somente três vezes. “Eles fazem os reparos só nas ruas principais, as outras continuam como estão”, diz. “Por essa rua passam veículos que vem da Avenida Jacu Pêssego e como o tráfego é intenso está deformando o asfalto.”

Reclamações sobem 15% na gestão Doria; buracos e asfalto lideram

O presidente da associação apresentou dois pedidos de reparos à subprefeitura no dia 21 de março, mas, segundo ele, ainda não foi atendido. “Eles vem aqui, tapam dois buracos e vão embora. Com isso, tenho que ir até lá, fazer toda a documentação de novo e esperar”, afirma. Ele diz ainda que é comum a empreiteira, contratada pela prefeitura, não fazer o reparo e relatar o contrário ao órgão. “A empreiteira manda memorando falando que tapou o buraco, mas não tapou. Não existe fiscalização.”

Outro problema, menos evidente para quem passa, mas prejudicial aos moradores, são os impactos de longo prazo dos veículos pesados no asfalto e, por sua vez, nas casas próximas à rua Malmequer-do-campo. “O asfalto cede, e interfere nas calçadas, aumentando o risco de alagamento em época de chuvas”, explica. “Não somos engenheiros, mas também não somos cegos”, diz Lúcio. “Esse bairro é esquecido pela prefeitura.”

Pelo menos 45 buracos, segundo os números da ouvidoria

Pelo menos 45 buracos, segundo os números da ouvidoria

Edu Garcia /R7

Outro lado

Após ouvir relatos de abandono e flagrar o acidente em decorrência das condições das ruas e estradas em Itaquera, a reportagem questionou a prefeitura regional. Por e-mail, o órgão informou que “o serviço de zeladoria na praça (Senabria) entrará na programação de maio, pois a de abril já está fechada. Será realizada a vistoria no local e sendo de competência da Prefeitura Regional Itaquera, os reparos dos buracos no entorno entrarão na programação da semana que vem.”

Vamos zerar demandas de buracos em SP até março, diz secretário

Na rua John Speers, a prefeitura regional informou que foram tapados 16 buracos. “O serviço foi feito no dia 16 de novembro do ano passado. Será realizada uma nova vistoria no local e sendo de competência da Prefeitura Regional Itaquera, o reparo entra na programação da semana que vem.

Em relação à rua Malmequer do Campo, o órgão informou foi realizada uma operação tapa-buraco nos dias 5 e 6 de abril. Mas, “será feita mais uma vistoria no local e os reparos necessários serão agendados.” Por fim, em relação aos buracos da estrada Itaquera Guaianases, a prefeitura regional afirmou que o serviço está agendado para a 2ª quinzena de abril. “Foram tapados 19 buracos nessa estrada na operação do dia 15 de dezembro do ano passado.”

Zona leste sofre com problemas de buracos e pavimentação

Zona leste sofre com problemas de buracos e pavimentação

Edu Garcia /R7