São Paulo Operação prende 35 suspeitos de cooptar membros para o PCC

Operação prende 35 suspeitos de cooptar membros para o PCC

Segundo a Secretaria de Segurança, suspeitos usavam dinheiro do tráfico de drogas para ajudar familiares de presos em troca de serviço à facção

PCC

Dinheiro apreendido em operação da Polícia Civil

Dinheiro apreendido em operação da Polícia Civil

Divulgação/SSP-SP

Operação denominada Welfare, deflagrada nesta quarta-feira (3), prendeu 19 mulheres e 16 homens suspeitos de integrarem o núcleo chamado “Sintonia de Ajuda” do PCC (Primeiro Comando da Capital).

O núcleo, conforme as investigações, era responsável por cooptar pessoas dispostas a auxiliar a facção criminosa.

De acordo com a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo), os detidos usavam dinheiro do tráfico de drogas para auxiliar familiares de presos do sistema carcerário paulista. Em troca, o núcleo pedia contas bancárias emprestadas para lavagem de dinheiro obtido no comércio de entorpecentes.

Leia também: Marcola faz exames no Hospital de Base em Brasília

As investigações que duraram em torno de seis meses apontam que a facção alugava os ônibus que levava os familiares de presos às visitas, pagava alugueis e bancava tratamentos médico das pessoas que cediam as contas bancárias.

As investigações indicam ainda que as pessoas auxiliadas pelo PCC também recebiam um salário mensal. Além do cumprimento de mandados de prisões e de buscas e apreensões, contas bancárias ligadas às pessoas envolvidas no esquema foram bloqueadas.

A operação aconteceu na capital, Grande São Paulo e cidades do interior paulista e foi realizada pela Polícia Civil com apoio do GIR (Grupo de Intervenção Rápida, da Secretaria de Administração Penitenciária) e do MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo).