Passarela desaba e fere duas pessoas na Marginal Tietê

Quatro veículos foram atingidos pela estrutura temporária, erguida para obras de nova ponte. Acesso próximo à Rod. dos Bandeirantes está interditado

Passarela era utilizada por funcionários de obra para construção da ponte de Pirituba

Passarela era utilizada por funcionários de obra para construção da ponte de Pirituba

WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Uma passarela caiu no início da noite desta quinta-feira (14) na pista local da Marginal Tietê, no sentido da Rodovia Castello Branco, próximo à ponte do Piqueri,  poucos metros antes do acesso para a rodovia dos Bandeirantes, na zona oeste da cidade. O trecho está interditado no local.

Leia também: Última vistoria identificou falhas em 571 viadutos, pontes e túneis de SP

Às 19h45, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), informava que a cidade de São Paulo registrava cerca de 168 km de congestionamento, sendo que 58 km estavam concentrados região onde a estrutura desabou — 14,5 km somente naquele sentido da Marginal Tietê.

A estrutura caiu sobre dois ônibus e dois carros. Duas pessoas que estavam em um modelo modelo Cobalt, da GM, sofreram escoriações leves. Os ocupantes dos dois ônibus atingidos não sofreram ferimentos.

Veja também: Um ano após queda de viaduto, prefeitura vistoria 222 estruturas

Um dos ônibus pertence à empresa Lirabus, que realiza fretamentos entre a cidade de São Paulo e os municípios de Guarulhos, Campinas, Jundiaí, Indaiatuba, Vinhedo, Limeira e Sorocaba. O outro ônibus, de propriedade da empresa Real Maia, realiza viagens interestaduais que cobrem nove estados do país.

As vítimas que estavam no carro foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e encaminhadas para o Pronto Socorro de Pirituba, na zona norte da cidade.

"O Corpo de Bombeiros recebeu esse chamado e estamos no local com quatro viaturas. Houve a queda de uma passarela de serviço na saída da Rodovia dos Bandeirantes, no sentido Castello Branco. A passarela colapsou. Há uma vítima com escoriações leves que está bem no momento, sendo atendida pelo resgate e pela unidade de suporte avançado", informou o capitão Palumbo em entrevista à Record TV.

Reprodução

A estrutura é uma passarela auxiliar, construída com o uso de madeira e tubos de metal, que dava apoio e passagem para funcionários da obra da Ponte de Pirituba,  em construção no local pela Prefeitura de São Paulo, e que, quando concluída, vai interligar os dois lados da avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na zona oeste da capital paulista.

"São estruturas temporárias. Não é uma passarela de concreto. Pode ter acontecido algo que tenha tirado a estrutura da situação normal e aí [ocorreu] o efeito dominó. Começa a ser atingida em determinado ponto, depois há o desabamento por completo", explicou o capitão Palumbo, do Corpo de Bombeiros, sobre a possibilidade do desabamento da estrutura.

Prefeitura se pronuncia

prefeito Bruno Covas (PSDB), ao ser informado sobre o incidente com a passarela na Marginal, determinou que o secretário de segurança urbana, coronel José Roberto, responsável pela Defesa Civil, siga imediatamente para o local.

De acordo com a nota da prefeitura paulistana sobre o episódio, trata-se de uma passarela de apoio, sob responsabilidade da empreiteira que fazia obras no local. Assim que houver outras informações, serão divulgadas.

As empresas EIT e Constran formam o Consórcio Ligação Viária Lapa-Pirituba, responsável pelo projeto.

CET monitora local

A CET informa que a Marginal Tietê encontra-se totalmente interditada no sentido Castelo Branco, após a Ponte Ferroviária Comunidade Húngara, em razão da queda de passarela de serviço para obras da futura ponte de ligação da avenida Raimundo Pereira de Magalhães, no trecho entre as pontes Ulisses Guimarães e do Piqueri.

A engenharia de campo da CET monitora o trânsito nas imediações e estuda as melhores formas de possibilitar o escoamento do trânsito. A empresa recomenda aos motoristas que evitem a Marginal Tietê. Tal orientação foi passada às concessionárias, alertando os motoristas que circulam pelas rodovias e utilizariam a Marginal.