Pedágios de São Paulo ficam mais caros a partir de segunda-feira

Reajustes de 4,66% nas tarifas levam em conta a inflação acumulada pelo IPCA entre junho do ano passado e maio deste ano

pedágios

Novos valores começam a ser cobrados à 0h da 2ª-feira

Novos valores começam a ser cobrados à 0h da 2ª-feira

Marcelo D. Sants/24.06.2016/FramePhoto/Folhapress

As tarifas de pedágio das rodovias estaduais paulistas ficarão mais caras a partir da 0h da próxima segunda-feira (1º). Os reajustes, de 4,66%, levam em conta a inflação acumulada pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) entre junho do ano passado e maio deste ano.

Para as praças de pedágio operadas pela concessionária Entrevias, o novos preços começam a valer já neste sábado (29).

De acordo com o Governo do Estado, os novos valores foram baseados no IPCA devido ao fato do IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), que está originalmente previsto para as tabelas de reajuste, ter acumulado alta de 7,64% nos últimos 12 meses.

"Em razão de arredondamentos na fração dos centavos, também prevista nos contratos de concessão no Estado, haverá praças em que o percentual final ficará abaixo do índice de 4,66% e outras em que ficará ligeiramente acima", explica a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Entre as tarifas impactadas pelo arredondamento estão as praças de bloqueio da Rodovia dos Imigrantes (SP-160) de Diadema (+11,11%) e Eldorado (+5,56%) e do Trecho Oeste do Rodoanel (+5%), que não tiveram os preços alterados no ano passado e, por isso, tiveram altas acima do IPCA.