São Paulo PF combate fraudes em cartões de crédito e auxílio emergencial

PF combate fraudes em cartões de crédito e auxílio emergencial

Operação Código-Fonte reprime fraudes eletrônicas bancárias, ultrapassavam o valor de R$ 680 mil e atingiram 30 mil cartões

  • São Paulo | Fabiola Perez, do R7, e Gustavo Gimenez, da Record TV

A Polícia Federal deflagrou na manhã dessa quarta-feira (25) a operação Código-fonte para desarticular associação criminosa voltada para fraudes eletrônicas envolvendo cartões de crédito e benefícios sociais na Caixa Econômica Federal, inclusive, o auxílio emergencial.

A investigação começou a partir de informações obtidas após a prisão em flagrante, em em julho de 2020 de uma pessoa na agência da Caixa na cidade de Várzea Paulista, por saques fraudulentos de benefícios sociais em nome de terceiros.

Após trabalho investigativo com o apoio da Caixa Econômica Federal, a Polícia Federal identificou seis integrantes da associação criminosa, os quais usavam dados obtidos em bancos de dados privados e, por meio de cruzamento de informações e clonagem de cartões, buscavam beneficiários de auxílios pagos por meio eletrônico, assumindo digitalmente suas identidades e sacando os valores.

As fraudes ultrapassaram o valor de R$ 680 mil e, segundo a polícia, o grupo pode ter tido acesso a dados de mais de 30 mil cartões.

Quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela Primeira Vara Federal de Jundiaí, foram cumpridos, sendo três na cidade de São Paulo e um na cidade de Jundiaí, envolvendo seis investigados. Os investigados vão responder pelos crimes de estelionato com causa de aumento de pena e associação criminosa, cujas penas somadas ultrapassam 10 anos de prisão.

O nome da operação  vem da relação mantida pelo preso que cooptou familiares e amigos para a prática do crime, dando instruções para a prática das fraudes eletrônicas.

Sede da PF em São Paulo

Sede da PF em São Paulo

Divulgação/PF

Últimas