São Paulo PF prende 14 suspeitos de corrupção em prefeitura de Araçatuba

PF prende 14 suspeitos de corrupção em prefeitura de Araçatuba

Autoridades também cumprem 37 mandados de busca e apreensão em cinco cidades de São Paulo

Corrupção

Operação foi batizada de "#TudoNosso"

Operação foi batizada de "#TudoNosso"

Divulgação/ PF - 13.08.2019

A PF (Polícia Federal) prendeu 14 pessoas suspeitas de corrupção na prefeitura de Araçatuba (SP). As autoridades cumpriram também 37 mandados de busca e apreensão em Araçatuba (SP), Clementina (SP) , Itatiba (SP) , Jundiaí (SP) e São Paulo (SP). 

Batizada de "#TudoNosso", a operação contou com a atuação de 150 policiais. As investigações tiveram início há aproximadamente dois anos. 

Segundo a PF, "o líder da organização criminosa, J.A.P., 64 anos, empresário, sindicalista e presidente de diretório político no município seria o idealizador de um grande esquema de corrupção envolvendo diversas empresas ligadas a ele e sua família".

Um filho e um genro do líder do grupo são sócios “laranja” de empresas e também tiveram a prisão contra si decretadas. Embora a maioria das empresas não estejam registradas em nome de J.A.P., as investigações demonstraram que ele é o dono de fato de pelo menos cinco delas e a maioria dos sócios apenas “emprestam” seus nomes em troca de vantagens do líder da organização criminosa.

As empresas envolvidas teriam aditado ou celebrado novos contratos suspeitos com a prefeitura nas áreas de educação e assistência social. O valor das fraudes supera R$ 15 milhões, mas a PF estima que pode ser ainda maior. 

Foram utilizados servidores públicos de setores estratégicos para viabilizar as fraudes. 

"Com pessoas ligadas ao grupo criminoso atuando diretamente, e com poder de decisão dentro de secretarias municipais, J.A.P. conseguiu livre trânsito, articulação e informações privilegiadas relacionadas aos contratos com a municipalidade", diz PF.