PMs sufocam entregador durante abordagem: 'Não consigo respirar'

Em vídeo, com homem já imobilizado, policial grita para que outros entregadores, presentes ao local e gravando a abordagem, se afastem dali

Abordagem foi abusiva e desnecessária, avalia advogado e membro do Condepe

Abordagem foi abusiva e desnecessária, avalia advogado e membro do Condepe

Reprodução

Vídeos mostram policiais militares sufocando um entregador de aplicativos em São Paulo, nesta terça-feira (14), em Pinheiros, na zona oeste da capital. As imagens, obtidas pela reportagem do R7, mostram o homem dizendo que não conseguia respirar.

Em um segundo vídeo, com o rapaz já imobilizado, um dos policiais grita para que outros entregadores, presentes ao local e gravando a abordagem, se afastem dali.

Na avaliação de Ariel de Castro Alves, advogado e membro do Condepe (Conselho Estadual de Direitos Humanos), a abordagem dos PMs foi abusiva e desnecessária, com uso excessivo da força. “Eles nem tentam dialogar e já partem para a violência”, avalia.

Veja também: Entregadores de SP pedem direitos a apps após amputação por acidentes

O advogado ressalta, no entanto, que há uma brecha na lei atual, de setembro de 2019, que permite que policiais militares que utilizem da força de forma excessiva sejam punidos. “Não caracterizando lesão corporal nem tortura, existe um limbo legal que antes era preenchido pelo crime de abuso de autoridade”, explica.

A reportagem pediu posicionamento à SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) a respeito do caso.

Em nota, a pasta afirmou que os policiais deram ordem de parada e iniciaram a abordagem, e que “o motociclista ofereceu resistência, sendo contido”. A ocorrência foi encaminhada ao 14º DP. Com a habilitação vencida, como aponta o texto, o rapaz teve a motocicleta apreendida. 

Veja o vídeo: