São Paulo Polícia busca localizar carros furtados após prender 4 suspeitos por golpe de estacionamento falso

Polícia busca localizar carros furtados após prender 4 suspeitos por golpe de estacionamento falso

Seis veículos ainda estão desaparecidos depois de ações de criminosos durante jogo e show no Allianz Parque. Polícia espera que interrogatórios ajudem a esclarecer onde estão os carros

  • São Paulo | Do R7

Quadrilha usou terreno baldio para montar estacionamento falso

Quadrilha usou terreno baldio para montar estacionamento falso

Reprodução/ Record TV

A Polícia Civil prendeu, nesta segunda-feira (25), quatro suspeitos de furtar oito veículos em estacionamentos falsos próximo a eventos no estádio Allianz Parque no início deste mês, em São Paulo. A expectativa agora é obter, por meio de interrogatórios, informações sobre o paradeiro dos veículos.

Logo depois do crime, no dia 8 de abril, um BMW de R$ 800 mil foi recuperado. E outro veículo foi recuperado nesta segunda, mas a polícia não informou o modelo. Foram levados pelos bandidos outro BMW, modelo X1, dois Nivus e um Polo, da Volkswagen, um Peugeot modelo 3008 e um Ford Focus, totalizando mais de R$ 1,5 milhão.

"Agora, serão feitos os interrogatórios para prosseguimento das investigações, a fim de verificar se há mais envolvidos e a motivação do crime, bem como para localizar os outros veículos furtados", informou o delegado titular da Divisão de Proteção à Pessoa, Jorge Carlos Carrasco.

Para praticar os crimes, o grupo montou falsos estacionamentos em dois endereços. Com isso, furtou dois veículos de luxo no dia em que o estádio recebia a final de um campeonato de futebol e outros seis carros de alto valor durante um show da banda Maroon 5.

A polícia chegou aos suspeitos, presos nesta segunda-feira, depois que uma testemunha compareceu à delegacia e deu informações sobre os crimes. Com isso, os investigadores identificaram cinco suspeitos que atuaram diretamente no golpe do estacionamento falso.

Para não serem vítimas desse tipo de crime, segundo a polícia, os clientes devem verificar se o nome do estabelecimento está cadastrado com um CNJP (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) e observar a estrutura do local. 

Últimas