São Paulo Polícia liberta três homens do ‘tribunal do crime’ em São Paulo

Polícia liberta três homens do ‘tribunal do crime’ em São Paulo

Segundo a polícia, um homem armado mantinha os reféns na zona leste

A Polícia Civil libertou três pessoas que estariam no chamado “tribunal do crime” na Comunidade do Belenzinho, região do Belém (zona leste de São Paulo), nesta segunda-feira (8).

Segundo o delegado Mário Palumbo, do Garra/Deic (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos do Departamento Estadual de Investigações Criminais), os homens eram mantidos reféns por um criminoso que estava armado com uma pistola calibre 380.

O chamado “tribunal do crime” é quando criminosos acertam as contas com outras pessoas suspeitas de terem cometido crimes na região dominada por traficantes. Geralmente, a condenação é a pena de morte.

Palumbo, que faz parte de um grupo especializado do Deic, afirma que tanto o homem que estava armado como os que estavam sendo mantidos de refém não quiseram falar sobre o motivo de serem submetidos ao “tribunal do crime”.

Ainda de acordo com o delegado, os três homens que estavam sendo mantidos como reféns têm antecedentes criminais por tráfico de drogas e homicídios.

Suspeitos reféns

O R7 noticiou com exclusividade, no último sábado (6), imagens que mostram quatro homens, um deles identificado como membro do CRBC, sendo torturados por supostos integrantes do PCC.

Na filmagem, as pessoas que seriam do CRBC citam pontos de tráfico de drogas da cidade de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo.

Primeiro Comando da Capital e Comando Revolucionário Brasileiro da Criminalidade disputam espaço na venda de entorpecentes da região desde o surgimento da CRBC na penitenciária da cidade, em 1999 — seis anos depois do PCC.

O R7 questionou a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) sobre as imagens. No entanto, a assessoria de imprensa da pasta disse que com o conteúdo dos vídeos não é possível ter detalhes da ocorrência.

Últimas