São Paulo Polícia suspeita que paciente morto em hospital de SP tenha sido vítima de 'tribunal do crime'

Polícia suspeita que paciente morto em hospital de SP tenha sido vítima de 'tribunal do crime'

Vítima, Gilianderson dos Santos, de 37 anos, deu entrada na unidade dois dias antes de ser morto com ferimentos de tiros

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

A Polícia Civil investiga o caso do paciente, de 37 anos, baleado e morto em um hospital do Guarujá, no litoral de São Paulo, e acredita que o homem tenha sido vítima do "tribunal do crime", uma espécie de julgamento ilícito organizado por integrantes de uma facção criminosa que atua em São Paulo. O caso ocorreu no domingo (24).

A vítima, Gilianderson dos Santos, deu entrada no hospital na sexta-feira (22) com ferimentos provocados por tiros, quando contou que havia sido baleado em um assalto e que os supostos ladrões teriam levado a bicicleta e a mochila.

Gilianderson tomou vários tiros e não resistiu aos ferimentos

Gilianderson tomou vários tiros e não resistiu aos ferimentos

Reprodução/Record TV - 25.04.2022

Após receber alta, Gilianderson aguardava a família na recepção do hospital para levá-lo para casa. Entretanto, dois homens aparecem e atiram diversas vezes contra a vítima.

Para os funcionários da unidade, os dois suspeitos informaram que eram familiares de Gilianderson. Imagens da câmera de segurança flagraram a ação. Depois de matar o homem, eles fugiram.

Um médico e uma enfermeira presenciaram a ação e, de acordo com o hospital, os dois estão bem. O médico voltou a trabalhar, mas a enfermeira ainda está em estado de choque e passa por atendimento psicológico.

A vítima morava na periferia do Guarujá e não tinha antecedentes criminais, mas, de acordo com a Polícia Militar, era usuário de drogas. No primeiro momento, a família do homem afirmou que não sabia sobre a alta dele.

A Record TV esteve no local e entrevistou alguns moradores e funcionários da região. Eles relatam que estão assustados e temem pelos pacientes e familiares que estão internados no local.

Um caso parecido ocorreu em Iporanga, também no litoral de São Paulo. Um homem foi brutalmente agredido em um baile funk e foi encaminhado a um hospital da região. Enquanto a vítima era atendida, um suspeito invadiu o leito hospitalar e tentou golpeá-la com uma faca. Dois homens foram presos.

Últimas