São Paulo Policiais protestam por vacinação urgente da classe contra a covid-19

Policiais protestam por vacinação urgente da classe contra a covid-19

Entidades e sindicato defendem que serviço essencial coloca servidores em risco diariamente e pedem priorização na imunização

Ato é organizado por sindicato de delegados do Estado de São Paulo

Ato é organizado por sindicato de delegados do Estado de São Paulo

SSP-SP / Divulgação

Entidades policiais se mobilizarão nesta segunda-feira (22) por meio das redes sociais para cobrar a priorização da classe no processo de vacinação contra a covid-19 no Brasil, além de criticar as novas regras aprovadas por meio da PEC Emergencial, que podem congelar salários de servidores públicos a depender da situação financeira dos Estados.  

"O ato cobra a vacinação urgente de todos os policiais, que não tiveram redução de atividades durante a pandemia e, ao lado dos servidores da saúde, são o grupo profissional de maior risco de contaminação pela Covid-19", disse o Sindpesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo), por meio de nota.

Também participarão do ato a Adepol (Associação dos Delegados de Polícia) e a Fendepol (Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil). De acordo com as entidades, o trabalho essencial dos policiais os colocam em contato diário da população, o que traz alto risco de contaminação pela doença. 

“Mesmo policiais pertencentes ao grupo de risco e com comorbidades continuam na ativa, combatendo o crime e protegendo a sociedade”, opinou Raquel Kobashi Gallinati, presidente do Sindpesp. 

Últimas