São Paulo Prédio do Paissandu: apresentadora do 'Boletim Lula Livre' é presa em SP

Prédio do Paissandu: apresentadora do 'Boletim Lula Livre' é presa em SP

Polícia Civil cumpriu mandado de prisão contra ativista Preta Ferreira e outras três pessoas de movimento por moradia no centro de São Paulo

Preta Ferreira foi presa nesta segunda (24)

Preta Ferreira foi presa nesta segunda (24)

Reprodução/Instagram

Policiais civis do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) cumpriram mandado de prisão temporária, nesta segunda-feira (24), contra quatro pessoas de movimentos por moradia do centro de São Paulo.

Entre as pessoas presas, está a cantora e ativista Preta Ferreira, liderança do MSTC (Movimento Sem Teto do Centro) e apresentadora do "Boletim Lula Livre", publicado nas redes sociais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às quartas-feiras.

A informação foi confirmada pela assessoria do Deic.

Leia também: Após tragédia no Paissandu, três de 51 ocupações são interditadas

Os pedidos de prisão foram feitos com base nas investigações da 3ª DIG (Delegacia da Divisão de Investigações Gerais), que apura as irregularidades e possíveis responsáveis da ocupação no edifício Wilton Paes de Almeida, no largo do Paissandu (centro de São Paulo), que desabou após um incêndio em 1º de maio de 2018, e apontaram cobrança indevida de aluguel.

Por meio de nota, o MSTC disse que "os advogados que acompanham o caso junto às lideranças apontam arbitrariedade da Justiça em autorizar prisão de lideranças que não estão estão envolvidas com o prédio que desabou, que não tinha nenhum movimento organizado e reconhecido em sua gestão".

O movimento afirmou que "repudia veementemente essa nova tentativa de criminalização dos movimentos sociais de moradia através da perseguição judicial de seus líderes e exige a imediata libertação de seus membros".