Preso 2º suspeito de matar mulher de ex-candidato a governador

Advogada havia acabado de sacar dinheiro em um banco e voltava ao trabalho, quando foi abordada por um jovem que chegou de moto e disparou

Mulher teria sido vítima de quadrilha especializada em assaltos

Mulher teria sido vítima de quadrilha especializada em assaltos

Reprodução/Facebook

O segundo suspeito de ter participado no assalto que terminou com a morte de Virginia Tavarez Ferraz Ramos, advogada e mulher do ex-candidato ao Governo de São Paulo Cláudio Fernando Aguiar, foi preso nesta quarta-feira (5), em Guarujá, litoral de São Paulo. As informações são da Record TV.

Leia mais: PM terá efetivo 25% maior e vai usar drones no carnaval de rua de SP

Outro suspeito, que teria baleado a mulher, foi preso logo depois do crime, após ser cercado por populares. Junto com os dois suspeitos, a polícia suspeita que outro homem participou do assalto de dentro de um carro.

O caso

Virginia, de 38 anos, havia acabado de sacar dinheiro em um banco e voltava ao trabalho, quando foi abordada por um jovem que chegou de moto. Ele pegou a bolsa da vítima e depois atirou contra ela. De acordo com Walter Antônio Ramos, o pai da vítima, ela estava sacando uma grande quantia de dinheiro para viajar, depois que o filho dela entrou em uma universidade. 

O pai da vítima, que estava na esmalteria (loja com serviço de manicure) que pertencia à filha no momento do crime, ouviu os disparos, correu e alcançou o jovem na motocicleta, que caiu, foi agredido por populares e acabou sendo preso. Dois homens agiram junto com o suspeito, de dentro de um carro, mas fugiram sem levar nada.

Virginia foi socorrida, mas faleceu no hospital Santo Amaro enquanto passava por cirurgia de emergência. O homem preso foi identificado. Ele faria parte de uma quadrilha especializada no crime conhecido como "saidinha de banco", de acordo com a polícia.

O professor Cláudio Fernando foi candidato ao Governo de São Paulo em 2018. Além de professor universitário e empresário, ele também já atuou como secretário de Desenvolvimento Econômico do município de Guarujá e como secretário de Portos e Aeroportos na cidade de Santos.

Ele recebeu 28.666 votos nas eleições de 2018. Não declarou nenhum bem e recebeu R$ 32.755,00 para a campanha, dos quais 94,8% eram oriundos do fundo eleitoral.

"A minha esposa sempre viveu de maneira simples e alegre, e saber que não teremos mais como contar com essa energia é simplesmente devastador" disse o ex-candidato.