São Paulo Professor foi usado como escudo antes de morrer em ataques em SP

Professor foi usado como escudo antes de morrer em ataques em SP

Novas imagens mostram quando amigas imploram para que Márcio Victor Possa da Silva não fosse levado pelo grupo

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

O professor de educação física, Márcio Victor Possa da Silva, de 34 anos, foi usado como escudo humano antes de morrer durante a ação do grupo criminoso em Araçatuba, no interior de São Paulo, na madrugada de segunda-feira (30). Novas imagens mostram o momento em que as amigas dele são abordadas por um suspeito com fuzil e imploram para que não levem o colega. As informações são da Record TV

Márcio foi usado como escudo humano antes de ser atingido

Márcio foi usado como escudo humano antes de ser atingido

Reprodução Record TV

Márcio teria sido amarrado em um dos carros usados na fuga antes de ser atingido pelos disparos. A origem da bala que matou Márcio ainda é investigada.

"Tiraram ele do carro. Queriam que a gente descesse também. Eu falei: 'Moço, pelo amor de Deus, eu só quero ir para minha casa'. A gente ficou dentro do carro abaixada. Levaram o Marcinho", revelou a vítima não identificada, aos prantos, à Record TV.  

As imagens de câmeras de segurança mostram que era 0h08 no momento da abordagem. O professor voltava para casa após um evento. É possível ver quando as jovens são ameaçadas.

Morte de Renato

Nos ataques a agências bancárias, um morador também morreu no tiroteio. Renato Bortolucci, de 38 anos, fazia uma live mostrando a ação dos criminosos quando foi atingido. Ele chegou a dizer: "Não deu muito certo não, o cara não gostou não. Eu fui trocar uma ideia com ele".  

Renato deixou esposa e duas filhas. Ele era empresário, dono de um posto de gasolina no município.

Feridos

Segundo informações da Santa Casa de Araçatuba, as quatro vítimas continuam internadas e o estado de saúde de todas é estável. Eles estão em recuperação de procedimentos cirúrgicos. Apenas a vítima de 31 anos terá de passar por nova cirurgia para retirada do projétil que está alojado em um dos braços. 

Últimas