São Paulo Quatro motos são roubadas por hora no Estado de SP, indica estudo

Quatro motos são roubadas por hora no Estado de SP, indica estudo

Ao todo, 35.720 motocicletas foram roubadas e furtadas em 2018.  Na cidade de São Paulo, furtos predominam em áreas nobres e roubos, na periferia

Roubo motos em SP

São Paulo, São Bernardo e Diadema concentram os casos

São Paulo, São Bernardo e Diadema concentram os casos

Divulgação Guarda Civil

Um estudo feito pelo Núcleo de Pesquisa da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) revela que, em média, quatro motos são roubadas por hora no Estado de São Paulo.

O levantamento considera uma base de 18.553 furtos e 17.167 roubos registrados em 2018, com base nos boletins de ocorrências policiais divulgados pela SSP-SP (Secretaria de Segurança de São Paulo).

Leia mais: Polícia prende quadrilha de roubo de motos em SP

A pasquisa também mostra que o horário mais frequente para roubos e furtos é a noite — os roubos são mais comuns que os furtos nesse horário. Nos períodos da manhã e da tarde, predominam os furtos.

Leia também: Nova concessão aumenta em 10% número de pedágios em SP

A terça-feira e a quarta-feira são os dias em que ocorreram a maior incidência de furtos. Já o roubo ocorre, principalmente, no fim de semana.

“No caso do roubo, as ocorrências são no trajeto, as motos estão em deslocamento e são surpreendidas pela ação criminosa, geralmente à mão armada. Ação de alto risco e não planejada, ocorrência em bairros mais violentos”, explica o coordenador do estudo, Erivaldo Costa Vieira, que também é professor de economia.

As cidades de São Paulo, São Bernardo do Campo e Diadema são as que concentram o maior número de casos, tanto de roubos, como de furtos.

Arte/Infogram

Roubos e Furtos na Capital

O estudo revela também que, na capital, os furtos são mais comuns no centro expandido e nos bairros "nobres", enquanto que os roubos ocorrem, em sua maioria, nos bairros da periferia.

“A teoria é de que os furtos acontecem em locais de trabalho, faculdade, lazer e outros, pois é quando essas motos ficam na rua por longo período de tempo e, geralmente, em locais afastados, o que gera a oportunidade do furto”, diz Erivaldo Vieira.

Na cidade de São Paulo, os bairros com maior incidência de furtos são Santo Amaro (5,68%); Pinheiros (5,09%); Bela Vista (4,55%); Jardim Paulista (4,11%); Barra Funda (3,35%); Itaim Bibi (3,22%); Vila Mariana (2,93%); Lapa (2,81%); República (2,70%) e Campo Grande (2,03%).

Já no caso dos roubos, os bairros com maior número de ocorrências são Itaquera (3,60%), Jardim Iguatemi (3,54%), Sapopemba (3,18%), Cidade Ademar (2,78%), Jardim Ângela (2,78%), Capão Redondo (2,69%), Pedreira (2,39%), São Mateus (2,32%), Jabaquara (2,18%) e Pirituba (2,14%).

Arte/Infogram