São Paulo Segurança é morto após assalto no shopping Metrô Boulevard Tatuapé

Segurança é morto após assalto no shopping Metrô Boulevard Tatuapé

Três homens levaram 34 aparelhos celulares de uma loja e, na fuga, teriam disparado contra Marllon Dayves Kavscky Marcondes Moraes

  • São Paulo | Guilherme Alves e Leticia Dauer da Agência Record

Segurança morre no shopping Metrô Boulevar Tatuapé

Segurança morre no shopping Metrô Boulevar Tatuapé

Reprodução/Google Street View/03.11.2020

O segurança Marllon Dayves Kavscky Marcondes Moraes morreu baleado na noite do último sábado (12) após assalto a uma loja TIM do shopping Metrô Boulevard Tatuapé, na zona leste de São Paulo.

De acordo com informações prestadas à polícia por uma funcionária, pouco depois das 20h, enquanto ela e outro vendedor atendiam três clientes, três homens entram na loja e anunciaram o assalto. 

Eles passaram a revirar os armários para pegar aparelhos e foram até o estoque para pegar os celulares. A funcionária conseguiu apertar o botão de pânico acionando os seguranças. 

Segurança é morto em tentativa de assalto em shopping da zona leste

A ação dos suspeitos foi rápida e os três homens conseguiram levar 34 aparelhos de celular. A funcionária avisou os seguranças do shopping e apontou a saída de emergência por onde teriam fugido.

Um dos seguranças afirmou em depoimento à polícia que eles fazem parte de uma empresa terceirizada contratada pelo shopping e foram acionados após a funcionária da loja da Tim apertar o botão de pânico. Segundo o depoimento, eles não trabalham armados.

O segurança afirmou que estava acompanhado de Marllon e juntos foram verificar o que estava acontecendo. A dupla seguiu pelas escadas de emergência, local usado pelo grupo para a fuga.

Tentativa de assalto acaba com um morto em shopping no interior de SP

Marllon desceu à frente e eles se depararam com um dos suspeitos, que atirou. A bala atingiu o abdômen de Marllon. O segundo segurança conseguiu se proteger.

Após o disparo, o suspeito fugiu com o grupo. O trio está foragido.

Marllon foi socorrido em um veículo da própria empresa de segurança e levado ao hospital Tatuapé já inconsciente,  não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Policiais militares foram acionados, via Copom, para atender a ocorrência. O local foi preservado para a perícia iniciar os trabalhos de investigação. O delegado compareceu ao local e solicitou as imagens de câmeras de segurança presentes dentro e fora da loja para análise.

O caso foi registrado como roubo no interior de estabelecimento com violência que resulta em morte no 10° DP da Penha e foi solicitado assessoramento do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Em nota, o Shopping Metrô Boulevard Tatuapé lamentou o ocorrido e informou que está prestando assistência à família do colaborador.  "O empreendimento lamenta profundamente o ocorrido e informa que está prestando assistência à família do colaborador. O shopping colabora com as autoridades sobre o caso."

Ainda não há informações sobre o enterro da vítima.

Últimas