São Paulo STJ concede liberdade a suspeito de incendiar estátua de Borba Gato

STJ concede liberdade a suspeito de incendiar estátua de Borba Gato

Ministro avaliou não haver necessidade da prisão temporária, pois Galo se apresentou à delegacia e prestou esclarecimentos

  • São Paulo | Do R7

Lima está preso desde a semana passada

Lima está preso desde a semana passada

Reprodução/Instagram/@galodelutaoficial

O ministro Ribeiro Dantas, do STJ (Superior Tribunal de Justiça) concedeu habeas corpus a Paulo Roberto Silva Lima, suspeito pelo incêndio à estátua de Borba Gato, na zona sul de São Paulo, e revogou a prisão temporária de Galo, como é conhecido.

Lima é investigado por delitos de incêndio, associação criminosa e adulteração de veículo automotor, e está preso desde a quarta-feira da semana passada.

Na conclusão de Ribeiro Dantas, não ficou evidenciado nenhum fato concreto que demonstre a necessidade da prisão para que as investigações prossigam, uma vez que o suspeito se apresentou espontaneamente à delegacia e prestou esclarecimentos sobre a manifestação, além de confessar o ato e ter endereço e profissão.

O ministro, porém, também considerou como grave a conduta de Galo. “A tentativa de reescrever a História depredando ou protestando contra monumentos, portanto patrimônio público - atualmente uma verdadeira onda pelo mundo -, deve ser repelida com veemência”, afirmou.

Dantas avaliou ainda que a decisão pela prisão mostrou se preocupada mais com o movimento político do qual Paulo Lima participa do que com os próprios atos que ele poderia ter cometido. O mérito do habeas corpus será julgado ainda pela Quinta Turma.

A equipe de Paulo Lima celebrou a decisão nas redes sociais:

Últimas