Suspeito de invadir casa de médico morto em SP é identificado 

Murillo de Oliveira Villela, de 93 anos, morreu enquanto estava amarrado à própria cama durante assalto. Três homens tinham a chave da residência 

Médico infectologista aposentado Murillo de Oliveira Villela, de 93 anos, morreu durante assalto

Médico infectologista aposentado Murillo de Oliveira Villela, de 93 anos, morreu durante assalto

Reprodução Record TV

A polícia identificou um dos três homens suspeitos de invadir a casa do médico  infectologista aposentado Murillo de Oliveira Villela, de 93 anos, que morreu durante um assalto na rua Luís Coelho, uma travessa da rua Augusta, no bairro da Consolação, na região central de São Paulo na madrugada de quinta-feira (20).

Leia também: Criança morre após desabamento de casa na Grande São Paulo

De acordo com informações da Record TV, a esposa e uma tia do suspeito prestaram depoimento à polícia na madrugada desta sexta-feira (21) e, em seguida, foram liberadas. A polícia lida com a hipótese de que o crime foi premeditado, pois o trio tinha a chave do prédio e do apartamento da vítima. Não há sinais de arrombamento nas portas. A polícia quer saber quem repassou a chave para eles. 

Veja também: Unidade de delegacia da mulher é invadida por baratas em SP

Câmeras de segurança mostram o momento em que dois homens se aproximam da portaria do edifício, por volta de 4h40. Eles entram e, na sequência, chega um terceiro cúmplice. Cerca de 15 minutos depois, eles saem carregando objetos em duas mochilas e ainda um cofre que, segundo a polícia, guardava R$ 2 mil. 

Ao entrarem na residência, no primeiro andar, os homens amarraram o médico à própria cama e a cuidadora dele, que também estava no local, a uma cadeira. Murillo morreu durante a ação. A polícia investiga se a morte foi provocada por asfixia da mordaça, se ouve algum outro tipo de asfixia mecânica, ou se houve parada cardíaca. As primeiras informações, logo após o crime, eram de que Murilo teria sofrido um infarto. 

Quem encontrou as vítimas foi outra cuidadora, que chegou ao local pouco antes das 6h para substituir a mulher que foi rendida.