São Paulo Suspeito de matar cicloativista é indiciado por homicídio culposo

Suspeito de matar cicloativista é indiciado por homicídio culposo

José Maria da Costa Júnior se apresentou a delegacia de SP. Polícia quer saber havia outras pessoas no carro, que podem responder por omissão de socorro

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

O suspeito de atropelar e matar a socióloga Marina Kohler Harkot, de 28 anos, José Maria da Costa Júnior, foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) e fuga do local do acidente nesta terça-feira (10).

José Maria da Costa Júnior, suspeito de atropelar e matar a ciclista Marina Kohler Harkot

José Maria da Costa Júnior, suspeito de atropelar e matar a ciclista Marina Kohler Harkot

RONALDO SILVA / FUTURA PRESS / ESTADÃO CONTEÚDO - 10.11.2020

Acompanhado pelo advogado de defesa, ele se apresentou ao 14º Distrito Policial (Pinheiros), foi ouvido e liberado. Costa Júnior saiu do local sem falar com a imprensa e entrou no carro do defensor sob protestos - gritos de "assassino" e do nome de Marina, ditos por ciclistas que estavam na porta da delegacia. Um deles chegou a sentar sobre o capô do carro, impedindo por alguns instantes que o suspeito fosse embora.

Ciclista sobe no capô do carro do advogado de José Maria da Costa Júnior, no momento em que o suspeito de matar a cicloativista  Marina Kohler Harkot deixava a delegacia

Ciclista sobe no capô do carro do advogado de José Maria da Costa Júnior, no momento em que o suspeito de matar a cicloativista Marina Kohler Harkot deixava a delegacia

RONALDO SILVA / FUTURA PRESS / ESTADÃO CONTEÚDO - 10.11.2020

A Polícia Civil pediu a prisão preventiva do suspeito, que ainda não foi decretada pela Justiça. O mais provável, no entanto, é que o motorista não fique detido, uma vez que a legislação eleitoral impede prisões - a não ser em casos de flagrante - nos cinco dias anteriores e nos dois dias posteriores ao pleito, que ocorre neste domingo (15).

A polícia quer saber se outras pessoas estavam no carro. Elas também podem responder por omissão de socorro.

Cicloativista e pesquisadora da USP (Universidade de São Paulo), Marina foi atingida enquanto trafegava de bicicleta pela Avenida Paulo VI, em Pinheiros, na zona oeste, às 0h17 de domingo (8). O Samu chegou a ser acionado por outras pessoas, mas a jovem morreu no local.

Últimas