São Paulo Suspeito de matar enteado que protegeu a mãe é investigado por atropelar vizinho dias antes

Suspeito de matar enteado que protegeu a mãe é investigado por atropelar vizinho dias antes

Menino André Miguel morreu ao intervir em briga para ajudar a mãe, que está grávida. Vizinho diz que foi atingido em razão de uma crise de ciúme

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Luis Henrique, preso sob acusação de matar André Miguel

Luis Henrique, preso sob acusação de matar André Miguel

Reprodução/Record TV

O homem preso sob suspeita de matar o enteado, o menino André Miguel, de 8 anos, que teria sido esfaqueado ao proteger a mãe durante uma briga em Embu das Artes, na Grande São Paulo, atropelou um vizinho dias antes em uma suposta crise de ciúme. 

Luis Henrique Ribeiro Silva, de 23 anos, foi preso nesta quarta-feira (17) pouco após o menino e a ex-mulher, que estava grávida, serem achados esfaqueados. A vítima mudava de endereço, após o fim do relacionamento, e acabou atacada pelo ex-companheiro, que não teria aceitado o fim do relacionamento. André Miguel morreu ao ser levado para o hospital, enquanto a mãe foi internada em estado grave.

Luis é acusado de atropelamento pelo vizinho Isac Ferreira, que foi atingido por um veículo quando caminhava em uma calçada em Embu das Artes. O atropelamento, ocorrido no dia 31, foi registrado por câmeras de segurança. É possível ver o veículo trafegando devagar pela via e acelerando ao se aproximar do homem. Veja abaixo:

Um outro amigo deles, que estava no carro com Luis, relatou o ocorrido. Isac afirma que o atropelamento teria ocorrido por ciúme, já que teria feito um elogio à então mulher de Luis. O caso é investigado, assim como o assassinato do menino André Miguel. Luis Henrique está preso na delegacia de Embu das Artes.

Briga

Durante a briga entre Luis e a ex-mulher, o homem ainda agrediu a jovem, chegando a quebrar uma perna dela. Vizinhos próximos ao imóvel escutaram a gritaria e tentaram ajudar, quando o homem fugiu correndo pela rua. Um dos moradores do local foi até a casa e encontrou mãe e filho feridos.

Por conta da falta de luz, relatou a testemunha, ele e outros presentes precisaram iluminar o local com a lanterna dos celulares. Então perceberam diversas manchas de sangue.

A vítima pedia a todos que ajudassem o filho, que estava perdendo muito sangue e demonstrava fraqueza. Os vizinhos, então, levaram André Miguel em um veículo particular até um hospital da região, mas o menino não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade médica.

Pouco depois, equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionadas e atenderam a mulher, que foi levada para o Hospital Geral de Itapecerica da Serra.

Depois, equipes da 3ª Companhia do 36° Batalhão de Polícia Militar foram até o endereço,  fizeram um patrulhamento pela região e conseguiram deter o agressor. O homem foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal, onde realizou exames, e, em seguida, levado para a delegacia para prestar depoimento.

O segundo filho de Andreia, uma criança de 1 ano, foi levado para o Conselho Tutelar. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Embu das Artes, que indiciou o criminoso por infanticídio e tentativa de homicídio.

Últimas