São Paulo Suspeitos de atear fogo em estátua do Borba Gato deixam presídio

Suspeitos de atear fogo em estátua do Borba Gato deixam presídio

Ativistas deixaram presídio após decisão da Justiça determinar que eles respondam o processo por incêndio em liberdade

Ativistas deixaram prisão em SP

Ativistas deixaram prisão em SP

Reprodução/Instagram

Os três ativistas apontados como responsáveis por atear fogo na estátua do Borba Gato, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo, deixaram a prisão entre a noite de terça-feira e a madrugada desta quarta-feira (11), após decisão da Justiça determinar que eles respondam o processo em liberdade.

Danilo Silva de Oliveira, o Biu, foi liberado carceragem do 101º DP (Jardim das Imbuias), na zona sul de São Paulo, durante a madrugada desta quarta. Paulo Roberto da Silva Lima, o Galo, e Thiago Vieira Zem, foram colocados em liberdade na noite desta terça-feira. Esses dois estavam presos no CDP (Centro de Detenção Provisória) do Belém, na zona leste da capital.

Paulo, Thiago e Danilo se tornaram réus e vão responder em liberdade pelos crimes de incêndio, adulteração de chassi de veículo, associação criminosa e corrupção de menor.

Nesta terça-feira, o TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado São Paulo) revogou a prisão preventiva dos três homens, acusados de atear fogo na estátua do Borba Gato. Na decisão, o juiz Eduardo Pereira Santos Júnior, da 5ª Vara Criminal, afirmou que "não há como se presumir que a soltura dos réus traga danos à ordem pública, prejudique a instrução criminal ou frustre a aplicação da lei penal".

Últimas