São Paulo Testemunha diz que criança que morreu em parque de SP foi atingida por brinquedo religado

Testemunha diz que criança que morreu em parque de SP foi atingida por brinquedo religado

Segundo vizinha da vítima, menino havia descido do equipamento e, já em solo, monitor teria ligado a máquina, causando o acidente

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Murillo Ferreira foi atingido pelas partes do brinquedo e não resistiu aos ferimentos

Murillo Ferreira foi atingido pelas partes do brinquedo e não resistiu aos ferimentos

Reprodução/Record TV - 02.08.2022

O menino Murillo Ferreira dos Santos, de 10 anos, que morreu após cair de um brinquedo em um parque de diversões localizado no Sacomã, na zona leste de São Paulo, teria descido do equipamento desligado. Segundo o testemunho de uma vizinha, um profissional teria religado o equipamento antes que o garoto conseguisse sair. Nesse momento, já em solo, ele foi atingido pelo brinquedo giratório. As informações são da Record TV.

Inicialmente, foi revelado que ele teria caído de um brinquedo conhecido como "xícara". Entretanto, testemunhas afirmaram que, na verdade, a morte ocorreu no equipamento chamado de "dance" que também é giratório, mas é maior e mais pesado do que a xícara.

Conforme apurado pela Record TV, o brinquedo não possuía cinto de segurança, apenas uma trava. A vizinha da família de Murillo, Joshua Camargo, estava com ele no momento do acidente. "Ele estava descendo, mas o moço religou o brinquedo. As pessoas começaram a gritar: 'O menino vai cair', nisso ele realmente caiu e começou a rodar com o brinquedo", explicou à reportagem.

Joshua afirma, ainda, que tentou pular na frente para impedir que as partes dos brinquedos continuassem atingindo a criança. "Tentei puxar ele, mas não consegui, e aconteceu que o Murillo veio a falecer", concluiu.

O menino chegou a ser levado ao hospital com vida, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com a família, não havia nenhum socorrista presente no parque no momento do acidente.

O dono do estabelecimento não quis gravar entrevista. Peritos estiveram no local e interditaram o brinquedo, mas os demais equipamentos do parque seguiram funcionando normalmente.

O caso foi registrado na 26ª DP (Sacomã) como morte suspeita e queda acidental.

Últimas