São Paulo Três pessoas morrem após carro cair em represa de Mairiporã (SP)

Três pessoas morrem após carro cair em represa de Mairiporã (SP)

Veículo desgovernado caiu da ponte e ficou na correnteza de ponta-cabeça. Motorista comemorava o aniversário e voltava de festa com amigos

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Trio voltava de festa quando o carro caiu em uma represa de Mairiporã

Trio voltava de festa quando o carro caiu em uma represa de Mairiporã

Reprodução / Record TV

O vigilante Guilherme Otaviano Bueno, de 31 anos, Leticia Feitosa Andrade Silva, de 21 anos, e Alessandra Mendes, de 37 anos, morreram após o veículo em que estavam cair de ponta-cabeça em uma represa em Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo.

O acidente aconteceu às 7h30 de sábado (20) na Estrada Rio Acima, no Jardim Sandra I. O motorista teria perdido o controle da direção sobre a ponte, derrubou a grade de proteção e, desgovernado, caiu dentro da represa, num local de intensa correnteza.  

Leia mais: Região de comércio popular de SP tem intensa aglomeração

Policiais militares foram acionados para atender uma ocorrência de um acidente de trânsito com vítimas. Ao chegarem no local, homens do Corpo de Bombeiros trabalhavam no resgate das vítimas. Eles conseguiram retirar o vigilante de dentro do veículo e o levaram até o Hospital de Mairiporã, onde morreu.

Ao retirarem o carro da represa, viram que havia mais uma pessoa no veículo. Letícia estava com o cinto de segurança, já morta.

A terceira vítima, Alessandra, que estava no banco de trás do veículo, só foi encontrada no domingo (21) porque foi arrastada pela forte correnteza. De acordo com os bombeiros, o corpo estava preso em uma árvore, no leito da represa. 

Veja também: Mãe que jogou bebê da janela tem alta e vai responder em liberdade

Carro caiu de ponta-cabeça e correnteza dificultou o resgate

Carro caiu de ponta-cabeça e correnteza dificultou o resgate

Reprodução / Record TV

As buscas duraram horas. Foi preciso comunicar a Sabesp para diminuir o fluxo da represa do sistema Cantareira para facilitar o trabalho dos bombeiros. 

A mãe de Guilherme contou que ele havia feito aniversário na sexta-feira (19) e foi até Mairiporã comemorar na casa de um amigo. Por volta das 2h de sábado, o jovem ligou para a mãe avisando que estava na casa da mulher, que também morreu. 

Leia ainda: Após infração, Anna Carolina Jatobá perde direito ao regime semiaberto

Foi solicitada perícia ao local e exame necroscópico às vítimas. O caso foi registrado como morte suspeita na delegacia de Mairiporã.

Últimas