Vereador alvo de investigação sobre PCC é eleito vice em Suzano SP

Em 12 de março de 2019, a 6ª Turma do STJ revogou a prisão provisória de "Zé Pirueiro" por medidas cautelares alternativas, como ser afastado do cargo

Vereador alvo de investigação sobre PCC é eleito vice em Suzano SP

"Zé Pirueiro" teve a prisão preventiva decretada em 28 de março de 2018

"Zé Pirueiro" teve a prisão preventiva decretada em 28 de março de 2018

Fabíola Perez/R7

O vereador José Carlos de Souza Nascimento (PTB), o "Zé Pirueiro", foi eleito vice-presidente da Câmara de Suzano, na Grande São Paulo, em sessão realizada na quarta-feira (19). Ele teve a prisão preventiva decretada em 28 de março de 2018 após promotores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) encontrarem drogas, arma, colete balístico e grande soma de dinheiro na Cooper-Suzan, cooperativa de van que José chefiava.

O vereador nega envolvimento em qualquer crime, após ser alvo de uma investigação que apura a relação da facção PCC com o sistema complementar de vans na cidade.

Leia também: Governo de São Paulo aumenta em quase 13% salários dos professores

Em 12 de março de 2019, a 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça revogou a prisão provisória de "Zé Pirueiro" por medidas cautelares alternativas, como se manter afastado do cargo.

O vereador obteve liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal, em 5 de dezembro de 2019, para voltar à cadeira na Câmara de Suzano.

Leia também: Corregedor da PM de São Paulo é transferido e vai para a reserva

"Quero agradecer a confiança dos nobres colegas que me elegeram como vice-presidente e afirmar que vou trabalhar junto com o presidente para fazer uma gestão focada no melhor para a nossa cidade", disse José, após a posse.

"Zé Pirueiro" recebeu 13 votos.

"O vereador teve a sua prisão preventiva revogada pelo Superior Tribunal de Justiça, com o reconhecimento de que não existiam os fundamentos necessários para tanto. O vereador se encontra na plenitude dos seus direitos políticos e é justo que possa ocupar e exercer plenamente o cargo para o qual foi eleito democraticamente", diz a nota encaminhada à reportagem pela assessoria de José.