São Paulo Vereadoras enfrentam pedidos de cassação após briga em banheiro

Vereadoras enfrentam pedidos de cassação após briga em banheiro

Corregedoria da Câmara de SP dá andamento a pedido de parlamentar para perda do cargo da colega; relator é designado

  • São Paulo | Do R7

Vereadora publicou imagens das agressões que teria sofrido da colega parlamentar

Vereadora publicou imagens das agressões que teria sofrido da colega parlamentar

Reprodução/Twitter/@crismonteirosp

As vereadoras Janaína Lima e Cris Monteiro, ambas do Novo, enfrentam pedidos de cassação na Câmara de São Paulo após brigarem no banheiro durante uma sessão no último dia 10.

Uma acusa a outra de agressão e ambas ingressaram com pedidos de cassação na Corregedoria do órgão legislativo. A confusão teria começado por causa do tempo de fala na sessão, que foi marcada pela aprovação da Reforma da Previdência municipal.

Vereadora Janaína Lima mostra arranhões

Vereadora Janaína Lima mostra arranhões

Divulgação/ Janaína Lima

O corregedor da Câmara, vereador Gilberto Nascimento (PSC), designou nesta quarta-feira (24) o vereador André Santos (Republicanos) como relator para o pedido da vereadora Cris Monteiro. Agora, ele terá dez dias para preparar seu parecer, prorrogáveis por idêntico período. Nos próximos dias, deve ser designado relator para o pedido de Janaína Lima.

Após a conclusão dos relatórios, o tema será levado aos demais vereadores que integram a corregedoria (sete, no total), que votarão pela admissibilidade ou não do documento. Se a cassação for aceita, o plenário votará a possível cassação em até dois meses. Podem também ser aplicadas penas mais brandas, como suspensões. Os processos também podem acabar arquivados.

Briga

Cris Monteiro diz ter sido agredida por Janaína. Ela registrou boletim de ocorrência e informou estar com marcas roxas evidentes no pescoço, que machucou o joelho na queda e teve escoriações. Já Janaína também registrou boletim de ocorrência e divulgou imagens de arranhões e marcas de hematomas no corpo. 

Câmeras flagraram o início da discussão ainda no plenário. Cris Monteiro cercou Janaína e apontou o dedo para o rosto da colega. Ela estaria reclamando do fato de a colega, então líder do partido na Câmara, não lhe ter assegurado tempo de fala na discussão sobre a reforma da Previdência. Em seguida, elas foram para o banheiro, onde teriam ocorrido as agressões. 

Por causa da confusão, ambas já foram suspensas pelo Novo.

Últimas