Ardor ao urinar e dores nas costas podem ser sinais de cistite

Mais de 80% dos casos de inflamação na bexiga são causados por bactéria

Tratamento da cistite deve ser feito por meio de antibiótico

Tratamento da cistite deve ser feito por meio de antibiótico

Thinkstock

Dores nas costas, necessidade de urinar com frequência e ardor ao fazer xixi podem ser sinais de cistite (inflamação na bexiga). De acordo com o urologista Raphael Moreira, homens, mulheres e crianças estão sujeitos à doença. Mas é mais comum no sexo feminino, já que as características anatômicas das mulheres favorecem sua incidência.

— A cistite apresenta sintomas inconvenientes e desconfortáveis, como necessidade urgente de urinar com frequência; escassa eliminação de urina e ardor em cada micção; dores na bexiga, nas costas e no baixo ventre; febre; e sangue na urina (em casos mais graves). Além disso, algumas mulheres ainda sofrem por desenvolver cistites repetidas.

Mais de 80% dos casos da doença são causados por uma inflamação da bexiga causada, na maioria das vezes, por uma infecção bacteriana, chamada Escherichia coli. De acordo com o especialista, a cistite ocorre quando estas bactérias, que deveriam permanecer no trato intestinal, conseguem colonizar a região ao redor da vagina.

— Muitas mulheres têm vergonha de apresentar cistite, pois relacionam a doença a maus hábitos de higiene. Sim, é importante redobrar os cuidados com a higiene pessoal, mas essa não é necessariamente a causa da cistite.

Tratamento

Moreira explica que o tratamento da cistite deve ser feito por meio de antibiótico, para evitar a evolução da doença e também recorrências. Se o tratamento for seguido à risca, a probabilidade de cura é grande.

— No entanto, é fundamental tomar os medicamentos respeitando o tempo recomendado pelo médico, mesmo que os sintomas tenham desaparecido com as primeiras doses.

Dicas saudáveis: aprenda a fazer higiene íntima e a lavar os alimentos com pouca água

Para evitar as dores e o desconforto gerados pela cistite, o médico diz que o ideal é beber muita água e outros líquidos. Urinar com frequência ajuda a expelir as bactérias da bexiga.

— Não é indicado reter a urina na bexiga por longos períodos. Além disso, certifique-se de esvaziou a bexiga a cada ida ao banheiro. Outra recomendação importante é urinar depois das relações sexuais, o que favorece a eliminação das bactérias que se encontram no trato urinário.

Outras recomendações são evitar roupas intimas muito justas ou que retenham calor e umidade, porque facilitam a proliferação das bactérias; e cuidar da higiene íntima pessoal, principalmente depois de evacuar e na troca de absorventes higiênicos.

— E deve-se sempre procurar um médico para ter o diagnóstico correto e a indicação do tratamento mais indicado. Vale lembrar que a automedicação é sempre perigosa.