Saúde Cientistas conseguem eliminar o HIV de todo o genoma pela 1ª vez

Cientistas conseguem eliminar o HIV de todo o genoma pela 1ª vez

Estudo publicado na Nature Communications nesta terça-feira (2) combinou medicamento que reduz o vírus com edição genética em camundongos

Cientistas conseguem eliminar HIV de todo o genoma pela 1ª vez

Pesquisa pode servir de base para possível cura do HIV no futuro, dizem cientistas

Pesquisa pode servir de base para possível cura do HIV no futuro, dizem cientistas

Arquivo/Agência Brasil

Pesquisadores da Universidade de Nebraska, nos Estados Unidos, conseguiram eliminaram o HIV de todo o genoma de um animal vivo pela primeira vez por meio de um medicamento de ação lenta e edição de genes. Isso é o que mostrou um estudo publicado nesta terça-feira (2) na Nature Communications.

A descoberta sugere que essa poderia ser a base para a cura da doença, com testes clínicos em humanos previstos para ter início no segundo sementre de 2020.

Leia também: Entenda a mutação no gene que fornece resistência ao HIV

Até o momento, pesquisas conseguiram eliminar o HIV em duas pessoas, ambas tinham câncer de sangue terminal e foram submetidas a transplantes de medula óssea.

A medicação utlizada neste recente estudo se chama LASER ART, que tem a capacidade de reduzir o vírus. Utilizada conjuntamente com a edição de genes CRISPR, promoveu a eliminação do HIV em todo o genoma de um terço de camundongos analisados em laboratório. A edição de genes foi feita por pesquisadores da Temple University, na Filadélfia, nos Estados Unidos.

Brasil tem o maior número de casos de HTLV do mundo, primo do HIV: