Saúde Computador, smartphone e televisão podem causar doenças nos olhos

Computador, smartphone e televisão podem causar doenças nos olhos

Fadiga ocular é um dos principais problemas desencadeados pelo excesso de tecnologia

Computador, smartphone e televisão podem causar doenças nos olhos

A dor de cabeça é um dos principais sintomas do problema, assim como visão turva e ardência nos olhos

A dor de cabeça é um dos principais sintomas do problema, assim como visão turva e ardência nos olhos

ThinkStock

Sensação de cansaço, visão turva,dores de cabeça, coceira e ardência nos olhos são sintomas comuns diante do uso constante dos aparelhos eletrônicos. Ficar muito tempo diante do computador ou da televisão pode levar ao desenvolvimento de um quadro chamado fadiga ocular.

Segundo o oftalmologista Marcus Sáfady, presidente da SBO (Sociedade Brasileira de Oftalmologia), a fadiga ocular é um mal recorrente na atualidade, já que tendemos a contrair um músculo dentro do olho para focalizar objetos a curta distância.

― Como todo músculo, o esforço contínuo leva ao cansaço e quando isso acontece, o olho fica incapaz de promover o foco exato, desencadeando a fadiga.

Ameba "come" olho de jovem que usou lente de contato por seis meses seguidos

De acordo com Sáfady, a luz azul-violeta, que está presente na luz artificial da maioria das coisas ao nosso redor, como lâmpadas de LED brancas e frias dos tablets, smartphones, TV´s, computadores e lâmpadas fluorescentes, também é prejudicial à saúde visual.

― Essa luz contribui para o desenvolvimento de doenças oculares, como tumores nas pálpebras, catarata e degeneração macular relacionada à idade (DMRI), além de danificar as células da retina.

Apesar de preço atraente, óculos de farmácia e camelôs podem ser vilões da visão

Segundo o especialista, para amenizar os sintomas da fadiga ocular recomenda-se que a iluminação do ambiente seja adequada, que a tela do computador ou da TV não possua brilho ou reflexo e que o monitor ou a televisão não estejam acima da linha dos olhos.

― Piscar mais e fazer pausas regulares durante o uso dos aparelhos também são de grande ajuda, além de procurar o oftalmologista diante do menor desconforto sentido.

Pesquisa revela que 36% nunca foram ao oftalmologista

    Access log