Saúde Homens de 20 a 39 anos são maiores vítimas de acidentes de trânsito

Homens de 20 a 39 anos são maiores vítimas de acidentes de trânsito

Cerca de 23,5% dos que sobrevivem apresentam sequelas, principalmente amputação e traumatismo craniano; motociclistas são os que mais morrem

Homens de 29 a 39 são as maiores vítimas de acidente de trânsito

Os motociclistas são as principais vítimas fatais, segundo o Ministério da Saúde

Os motociclistas são as principais vítimas fatais, segundo o Ministério da Saúde

J. Duran Machfee/Futura Press/Estadão Conteúdo

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (24) que os homens são as maiores vítimas de acidentes no trânsito. A maioria tem entre 20 e 39 anos. A maior parte das mulheres que morre no trânsito também é jovem, da mesma faixa etária.

Cerca de 35,3 mil pessoas morrem por ano em acidentes de trânsito, de acordo com dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM).

Leia também: Traumatismo craniano nem sempre é grave, mas merece atenção

O Ministério afirma que os acidentes são a segunda maior causa de mortes no país. "Isso gera uma grande sobrecarga nos serviços de urgência e emergência do SUS com números crescentes de internações", afirmou por meio de nota. 

De acordo com o SIM, foram 182 mil internações em 2017, ano mais recente do levantamento, sendo que 78,2% se referem a homens.

As principais vítimas fatais são motociclistas (12.199), ocupantes de automóveis e caminhonetes (8.511), pedestres (6.469) e ciclistas (1.306).

Saiba mais: Crianças têm mais chance de sobreviver a quedas do que adultos

O Ministério resssalta que o impacto dos acidentes na saúde pública inclui o tratamento de sequelas físicas e emocionais.

Um levantamento feito a partir de 1,7 milhões de internações relacionadas a acidentes de trânsito entre 2000 a 2013 mostrou que 23,5% dos pacientes apresentam sequelas, sendo as principais a amputação e o traumatismo craniano, principalmente em pedestres e motociclistas homens de 20 a 29 anos.