Saúde 'Não beije galinhas' é a ordem para conter surto de bactéria nos EUA

'Não beije galinhas' é a ordem para conter surto de bactéria nos EUA

País teve aumento de casos de infecção por salmonella, sobretudo em crianças até 5 anos, e pediu para evitar contato com aves

Galinhas podem causar infecção grave por salmonella em crianças

Galinhas podem causar infecção grave por salmonella em crianças

Pixabay

"Não beije ou aconchegue galinhas ou patos, pois isso pode espalhar germes na sua boca e deixar você doente." Pode parecer estranho, mas essas foram algumas da orientações dadas pelo CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), do governo dos Estados Unidos, às pessoas para tentar diminuir o surto de infecção causado pela bactéria salmonella. 

Nos últimos dias, foram registrados 163 casos da doença em 43 Estados americanos, e mais de 34 pessoas precisaram ser hospitalizadas com complicações. Sendo que um terço dos doentes são crianças com menos de 5 anos. Então, as autoridades resolveram mandar um alerta para as comunidades. 

Os números de doentes podem ser bem maiores, já que muitas vezes as pessoas não vão ao médico para tratar essa doença. Os norte-americanos não têm à disposição um serviço público de saúde e, mesmo quem tem plano, paga valores altos em consultas médicas ou passagens em hospitais para pronto-atendimento.

De acordo com o órgão de saúde, a infecção da bactéria salmonella causa diarreia, febre e cólicas estomacais e pode durar de 4 a 7 dias. Para crianças de até 5 anos e idosos a partir dos 65 o risco de se tornar um problema grave é alto, devido ao sistema imunológico mais fragilizado. 

Mas o que as galinhas e os patos têm a ver com o surto? A principal suspeita das autoridades é que foi o contato direto com aves domésticas a causa da salmonela ter se espalhado. No comunicado, a mensagem aos donos de animais foi direta. 

"Aves de quintal podem transmitir bactérias de salmonella, mesmo que pareçam saudáveis ​​e limpas. Os germes podem se espalhar facilmente em áreas onde vivem e vagam. Quer você esteja construindo sua primeira gaiola ou já seja um proprietário experiente de aves domésticas, conheça os riscos de manter as aves e as coisas simples que você pode fazer para se manter saudável", alertou no aviso aos cidadãos. 

Além de não beijar e pegar no colo, o CDC recomendou lavar as mãos durante 20 segundos, após tocar nos animais ou nos suprimentos do rebanho; manter os bichinhos e tudo o que for deles fora de casa; e não deixar menores de 5 anos tocarem nas aves, mesmo que sejam pintinhos ou patinhos.

Venda de pintinhos geralmente aumentam em períodos de ansiedade ou estresse econômico, como desacelerações no mercado de ações e anos de eleições presidenciais, segundo publicado no jornal The New York Times.

No começo da pandemia nos Estados Unidos, houve um aumento na venda de galinhas e muitos foram compradores de primeira viagem. Com isso, em dezembro de 2020, havia mais de 1.700 infecções por salmonela registradas em todos os 50 estados, segundo relatou o CDC. Mais de 300 pessoas foram hospitalizadas e houve uma morte, ainda de acordo com o jornal. 

Últimas