Saúde Veja o que pode causar tremedeira, como ocorreu com Angela Merkel 

Veja o que pode causar tremedeira, como ocorreu com Angela Merkel 

Chanceler alemã chamou a atenção em cerimônia; médico diz que tremor pode estar relacionado a alterações metabólicas ou doenças neurológicas

Veja o que pode causar tremedeira, como a de Angela Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, tremeu intensamente debaixo de sol de 36ºC

A chanceler alemã, Angela Merkel, tremeu intensamente debaixo de sol de 36ºC

REUTERS/Hannibal Hanschke/04.07.2018

A chanceler alemã Angela Merkel, 64, chamou a atenção durante uma cerimônia com o novo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, na terça-feira (18), em Berlim. Enquanto uma banda militar tocava os hinos dos dois países ao sol do meio-dia, ela começou a tremer intensamente.

Em seguida, em uma coletiva de imprensa realizada conjuntamente com Zelensky, ela disse estar melhor. "Bebi três copos d'água e parece que era tudo o que eu precisava", afirmou aos jornalistas, sugerindo que estava desidratada.

De acordo com o neurocirurgião Julio Pereira, da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, a tremedeira é um sintoma que pode estar relacionado com diversas doenças. As causas mais comuns da tremedeira aguda - que aparece de forma súbita - são alterações metabólicas, como desidratação, hipoglicemia e febre causada por infecções. "São as causas chamadas sistêmicas e provavelmente a desidratação era o caso dela", afirma.

"Existem também as causas neurológicas, que são as que mais provocam preocupação, que, no caso de Angela Merkel chegaram a especular. Entre essas causas estão a crise convulsiva, a doença de Parkinson e o tremor essencial, que acomete mais o idoso, que é aquele tremor nas mãos. Não é um tremor agudo, mas que vai e volta, quando a pessoa está ansiosa", completa. 

Leia também: As ressacas ficam piores com a idade. Entenda o motivo

Ele explica que o que diferencia o tremor de um problema sistêmico de uma doença neurológica é se ele é agudo ou constante.

"Uma pessoa que nunca teve tremor e de repente tem, normalmente há maior suspeita é de problemas metabólicos. Mas se pessoa vai notando o tremor aos poucos, ao longo do tempo, ele está mais associado a doenças neurológicas. Nesses casos, geralmente há um histórico familiar", diz.

A desidratação pode provocar tremedeira intensa porque a falta de água no corpo, composto por mais de 80% de líquido, leva a uma alteração na quantidade de sódio, o que gera movimentos involuntários, confusão mental e até perda de consciência, segundo o neurologista. "Com a falta de água, há a modificação do sódio e de outros eletrólitos que trazem essa consequência", diz.

Pereira observa que na correria das atividades do dia a dia muitas vezes as pessoas costumam não beber água e ficar longos períodos sem se alimentar. "O mais comum até que a desidratação é a hipoglicemia, que é baixa de açúcar no sangue, que pode dar sudorese e tremores".

Leia também: Tratamento inovador devolve movimentos a pacientes crônicos de Parkinson

A idade de Merkel, além do calor intenso do verão europeu, também influencia no problema da desidratação. O neurologista resssalta que idosos perdem a sensibilidade da necessidade de água. Por essa razão, a orientação é que pessoas acima de 60 anos bebam água o tempo inteiro, mesmo sem sede. "Existem casos até de a pessoa falecer por desidratação", afirma.

Entre as doenças neurológicas que provocam tremores, a doença de Parkinson costuma se manifestar nessa faixa etária, mas o sintomas persistem ao longo de meses. Já na crise convulsiva, outra doença neurológica relacionada ao tremor, além desse sintoma, há alteração da consciência. "Mas é possível ter apenas o tremor, por isso e importante consultar um médico", orienta.

"Muita gente entende crise convulsiva como sinônimo epilepsia. Mas existe a chamada epilepsia focal que afeta uma única área do cérebro, como motora. Então ocorre só um tremor, e a pessoa não perde a consciência nem cai no chão", finaliza.

Assista ao vídeo da Angela Merkel tremendo: