Tecnologia e Ciência Arqueólogos encontram relíquias do neolítico no Delta do rio Nilo

Arqueólogos encontram relíquias do neolítico no Delta do rio Nilo

Missão conjunta de egípcios e franceses descobriu silos de armazenagem contendo restos de animais e plantas, bem como ferramentas

Reuters
Arqueólogos encontram cidade da era neolítica no Delta do Rio Nilo, no Egito

Arqueólogos encontram cidade da era neolítica no Delta do Rio Nilo, no Egito

Pixabay

Arqueólogos no Egito disseram ter encontrado uma das cidades mais antigas de que se tem conhecimento no Delta do Nilo, datada da era neolítica.

Uma missão conjunta de egípcios e franceses descobriu vários silos de armazenagem contendo grandes quantidade de restos de animais e plantas, bem como ferramentas de cerâmica e de pedra, disse o ministério de antiguidades em um comunicado neste domingo.

Leia também: DNA revela cruzamentos entre duas espécies humanas ancestrais

O ministério disse que a descoberta indica que humanos habitaram o fértil Tell al-Samara, na província norte de El-Dakahlia, desde o quinto milênio antes de Cristo, muito antes da mais antiga pirâmide conhecida do Egito.

"Analisando o material biológico que foi descoberto vai nos dar uma visão mais clara das primeiras comunidades que se instalaram no Delta e as origens da agricultura e pecuária no Egito", disse Nadia Khedr, uma funcionária do ministério responsável por antiguidades egípcias, gregas e romanas no Mediterrâneo.

A agricultura neolítica, baseada no ciclo das chuvas, pode deter pistas vitais para o salto tecnológico que levou à produção a partir da irrigação ao longo do Nilo.

Leia também: Robô arqueólogo encontra indícios de sacrifícios humanos no Peru

Últimas