Tecnologia e Ciência Diretor da Nasa diz que Artemis 1 não será lançada até ter certeza do 'momento certo'

Diretor da Nasa diz que Artemis 1 não será lançada até ter certeza do 'momento certo'

Missão que levará nave espacial à Lua teve início da missão adiada nesta segunda-feira (29) por vazamento de hidrogênio

Resumindo a Notícia

  • Diretor da Nasa, Bill Nelson, disse que Artemis 1 será lançada no "momento certo"
  • Nave, que foi projetada para levar o homem à Lua, teve vazamento de hidrogênio no lançamento
  • Artemis 1 ainda não levará seres humanos ao satélite natural da Terra
Missão Artemis 1 foi adiada nesta segunda-feira (29)

Missão Artemis 1 foi adiada nesta segunda-feira (29)

Reprodução/Nasa

O diretor da Nasa, Bill Nelson, disse em entrevista à Nasa TV, nesta segunda-feira (29), que o lançamento da missão Artemis 1 “não deve ocorrer até que a equipe tenha certeza de que é o momento certo”.

A declaração ocorreu após a tentativa frustrada de lançar a missão na manhã desta segunda-feira, devido a um vazamento de hidrogênio no foguete do Sistema de Lançamento Espacial (SLS, em inglês).

Segundo Nelson, os engenheiros da agência espacial americana continuarão testando o foguete para que a próxima tentativa de lançamento, na próxima sexta-feira (2), ocorra com sucesso. 

Os profissionais da Nasa disseram que o problema ocorreu porque uma quantidade de hidrogênio líquido não foi resfriada o suficiente em um dos motores do foguete.

A missão Artemis 1 deve marcar o lançamento do programa americano de retorno à Lua, com o objetivo de permitir que a humanidade chegue a Marte a bordo da mesma espaçonave. 

Nesta segunda-feira, o enchimento dos tanques de combustível do foguete com hidrogênio e oxigênio líquidos ultrafrios começou com uma hora de atraso devido ao risco de raios. Um vazamento causou uma pausa durante o enchimento do compartimento principal.

Por volta das 7h, horário local, um novo problema estava sendo investigado. Um dos quatro motores RS-25 não conseguiu atingir a baixa temperatura desejada, condição necessária para poder acioná-lo.

A contagem regressiva parou e, depois de mais de uma hora e meia de espera enquanto tentava resolver o problema, o diretor de lançamento da Nasa, Charlie Blackwell-Thompson, tomou a decisão de cancelar a tentativa.

A missão Artemis 1 pretende testar o foguete SLS e a cápsula Orion, localizada na parte superior do veículo. 

A Orion será lançada sem tripulação em órbita ao redor da Lua, para verificar se a cápsula é segura para futuros astronautas. A missão também pretende enviar a primeira mulher e a primeira pessoa não branca à superfície lunar.

"Esta missão carrega consigo os sonhos e esperanças de muitas pessoas", disse o chefe da Nasa, Bill Nelson. "Agora somos a geração Artemis."

Dois minutos após o lançamento do SLS, os propulsores retornarão à Terra para cair no oceano Atlântico. Oito minutos depois, a parte principal se separará e, cerca de uma hora e meia depois, um último empurrão enviará a cápsula rumo à Lua, onde levará vários dias para chegar.

A missão testará a força do escudo térmico da cápsula, que retornará à atmosfera da Terra a quase 40.000 km/h.

Em vez de astronautas, foram colocados manequins a bordo, equipados com sensores que registrarão vibrações e níveis de radiação.

A cápsula se aventurará até 64 mil quilômetros atrás da Lua, a maior distância já alcançada por uma espaçonave adaptada para acomodar uma tripulação.

Últimas