Tecnologia e Ciência Empresa usa plástico tirado do mar para produzir cadeiras de escritório

Empresa usa plástico tirado do mar para produzir cadeiras de escritório

Inclusão do material reciclado no produto deve tirar do meio ambiente o equivalente a 15 milhões de garrafas plásticas por ano

Herman Miller anuncia que irá incorporar plástico marinho na produção de sua linha de cadeiras para escritório

Herman Miller anuncia que irá incorporar plástico marinho na produção de sua linha de cadeiras para escritório

Divulgação/Herman Miller

A marca de móveis de escritório Herman Miller anunciou que a famosa cadeira Aeron Chair terá em sua fabricação plástico retirado do mar.  A ação faz parte de uma parceria da empresa com a NextWave Plastics, um consórcio sustentável de marcas multinacionais.

É possível melhorar a memória? Conheça técnicas para estimular a habilidade

 "Os resíduos plásticos tendem a se acumular em cidades costeiras que não têm infraestrutura para processá-los. Como parte da NextWave Plastics, estamos trabalhando para transformar este plástico em algo novo", informou a empresa.

A mudança na fabricação do produto, no entanto, não deve alterar a qualidade. A empresa garante aos seus clientes que continuará fazendo a "melhor cadeira de trabalho da Terra".

Segundo a Herman Miller, a Aeron Chair já é composta por mais de 50% de material reciclado. Com a nova proposta, mais de 150 toneladas de lixo plástico serão retiradas do ecossistema marinho a cada ano, o equivalente a 15 milhões de garrafas de plástico.

A empresa disse ao site Design Taxi que cada uma das cadeiras agora será fabricada com cerca de 1,1 kg de lixo plástico que foi descartado incorretamente no meio ambiente. 

Além disso, a cadeira de escritório da marca é 95% reciclável. O que diminuiria o impacto do produto ao planeta quando não tiver mais funcionalidade e precisar ser jogada fora.

Últimas