Tecnologia e Ciência Fóssil brasileiro de 100 milhões de anos que seria leiloado na Itália é recuperado

Fóssil brasileiro de 100 milhões de anos que seria leiloado na Itália é recuperado

Peça bem conservada de peixe do período Cretáceo foi retirada clandestinamente do país

Fóssil de 100 milhões de anos é recuperado antes de leilão

Fóssil de 100 milhões de anos é recuperado antes de leilão

Divulgação/Leobark/Secom/MPF

O governo brasileiro anunciou que recuperou um fóssil de 100 milhões de anos retirado ilegalmente do país e levado para a Itália. O anúncio foi feito pelo Ministério Público Federal, que informou que a peça voltou ao Brasil no dia 16, antes de ser leiloada em um site italiano, onde foi avaliada em cerca de R$ 16.800 (3.000 euros).

O fóssil é originário da parte cearense da Chapada do Araripe, e agora deve ser encaminhado para a Urca (Universidade Regional do Cariri), onde integrará o acervo do museu da instituição.

A peça está tão bem conservada que nela é possível ver as escamas e o tecido mole do animal, que viveu no período Cretáceo.

“Esse é um patrimônio da nação brasileira, e sua repatriação vai permitir o trabalho de pesquisadores brasileiros e internacionais", disse o procurador da República Rafael Ribeiro Rayol, no site do MPF.

Apesar da vitória da repatriação, fruto de um processo aberto em 2020, ainda há muito trabalho a ser feito.

Segundo o MPF, existem dezenas de outros trâmites do tipo abertos em pelo menos outros seis países: França, Alemanha, Holanda, Espanha, Japão e Coreia do Sul. Muitas dessas peças estão expostas em museus, em coleções particulares ou são leiloadas.

LEIA ABAIXO: Cachorros encontram fóssil de 65 milhões de anos em passeio na praia

Últimas