Tecnologia e Ciência Golpes prometendo ovos de Páscoa atingem mais de 560 mil brasileiros 

Golpes prometendo ovos de Páscoa atingem mais de 560 mil brasileiros 

Divulgados em grupos de conversa e nas redes sociais, promessas de chocolate grátis são tentadoras, mas podem ser a ação de cibercriminosos

Golpes crescem em épocas festivas

Golpes crescem em épocas festivas

Reprodução/Record TV

Em qualquer época do ano, circulam pelos aplicativos de mensagem e pelas redes sociais links maliciosos tentando enganar os usuários e obter dados pessoais no processo.

Com a chegada de datas festivas, como o natal, o dia das mães, dos pais ou dos namorados, este tipo de golpe se torna mais focado em produtos com alta procura, aumentando a tentação.

Leia também: Covid faz WhatsApp limitar reenvio de mensagem a um contato por vez

E com a proximidade da Páscoa, este tipo de armadilha não é diferente. Segundo dados divulgado pelo dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, foram detectados seis links maliciosos que utilizam nomes de grandes empresas produtoras de chocolate para enganar vítimas com a oferta de ovos de Páscoa grátis.

Veja mais: Como ganhar dinheiro extra vendendo ovos de Páscoa caseiros

Página falsa oferece ovos de Páscoa grátis

Página falsa oferece ovos de Páscoa grátis

Reprodução

A suposta promoção contemplaria 5.000 participantes com ovos de chocolate entregues em casa.  Em 3 dias de circulação, os golpes, juntos, já atingiram mais de 560 mil brasileiros e os números de acesso continuam crescendo.

Segundo Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, os links maliciosos têm o objetivo de roubar dados pessoais e financeiros das vítimas ou levá-las à páginas falsas para visualizar publicidades excessivas.

“Os cibercriminosos utilizam uma mecânica fácil que solicita às vítimas que respondam algumas questões simples como 'qual tipo de chocolate prefere' e 'já comprou em nossas lojas nos últimos 3 meses', e por fim pedem o compartilhamento do link com contatos do WhatsApp para 'garantir o recebimento do prêmio'. No intuito de ganhar aquele brinde, a vítima segue os passos e acaba se tornando vetor de disseminação do golpe”, explica.

Mensagens que circulam no Whatsapp prometem doação de ovos de páscoa

Mensagens que circulam no Whatsapp prometem doação de ovos de páscoa

Reprodução

Procurada, a Nestlé divulgou o seguinte comunicado:

"Tomamos conhecimento de que algumas pessoas receberam uma mensagem pelo whatsapp com o título “Páscoa Solidária” informando que devido a pandemia do Corona Vírus as maiores redes de supermercado cancelaram a venda de Ovos de Páscoa e que a Nestlé iria doar esses produtos. Na mensagem solicitam que você clique em um link que direciona para o “Clube do Cupom” e possivelmente a intenção é se aproveitar do momento para capturar dados pessoais.

Pelo respeito que a Nestlé tem por seus consumidores, esclarecemos que trata-se de uma falsa notícia. Eventuais dúvidas podem ser esclarecidas pelos canais tradicionais de atendimento da empresa, disponíveis em www.nestle.com.br/fale-conosco"

Como se proteger de golpes e fake news 

Simoni faz algumas recomendações para proteger usuários contra golpes e notícias falsas:

- Certifique-se que a página da promoção realmente pertence à marca. É recomendável que você busque o site oficial da empresa para garantir que aquela promoção é mesmo real;

- Evite clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais. Antes de informar qualquer dado pessoal em um site ou compartilhar um link de promoção com seus contatos, tenha certeza que ele é realmente seguro.

- Confira a veracidade dos links na internet. Existem ferramentas de checagem rápida para saber se um link é verdadeiro ou não, além de uma busca rápida na rede gerar resultados que demonstrem se a promoção é ou não verdadeira.

Últimas