Tecnologia e Ciência Mitos e verdades: tudo o que nunca te contaram sobre seu smartphone

Mitos e verdades: tudo o que nunca te contaram sobre seu smartphone

Arroz ajuda a secar o aparelho? Bateria vicia? Mais pixels é melhor?

Arroz, bateria viciada e mais pixels para fotos melhores são lendas

Arroz, bateria viciada e mais pixels para fotos melhores são lendas

Picjumbo/Pexels/CC0 License

O celular é um dos aparelhos mais íntimos e que acompanham por mais tempo a maioria das pessoas. Desde que os primeiros aparelhos começaram a se tornar populares, ainda nos anos 90, várias recomendações viraram verdadeiros mitos. Principalmente no que diz respeito a como você deve carregar seu aparelho ou o que fazer em situações de acidentes.

Com o amadurecimento do mercado de smartphones, várias falhas desses produtos foram corrigidas, mas algumas lendas persistem. Fique por dentro das recomendações de especialistas para assuntos controversos e como você pode aproveitar o melhor desse aparelho que cada dia preenche uma parte maior de nossas vidas.

1 - Arroz ajuda contra aparelhos molhados?

Um mito bastante comum é de que você pode salvar seu smartphone que caiu na água deixando o aparelho por alguns dias em um pote cheio de arroz. Apesar de vários aparelhos mais atuais contarem com proteção contra líquidos, esse mito ainda é bem comum entre os desesperados após um mergulho de seus aparelhos.

De acordo com a iFixit, empresa especializada em reparos "colocar o celular no arroz é o mesmo que não fazer nada". Isso porque a corrosão é instantânea assim que o telefone é mergulhado em água. O fato do seu celular ou outro eletrônico ficar danificado permanentemente ou não depende da sorte. Basicamente, se ele tiver componentes importantes atingidos, nenhum arroz vai poder te salvar.

Além de não resolver o problema, o arroz ainda danifica os componentes internos do aparelho.

2 - Deixar o celular carregando a noite toda vicia a bateria?

Baterias antigas de íon de lítio poderiam ser danificadas por conta da sobrecarrega. No passado, manter seu celular carregando durante a noite toda poderia gerar um superaquecimento da bateria, o que diminuia a vida útil do dispositivo. No entanto, as baterias e carregadores mais recentes contam sistemas de bloqueio para evitar que essa carga complementar danifique seu celular ou viciem a bateria.

Deixar o celular carregando de noite não é a melhor prática, mas não danifica o aparelho

Deixar o celular carregando de noite não é a melhor prática, mas não danifica o aparelho

Pixabay/CC0 License

Esse tipo de carga quando seu seu aparelho já está com a bateria cheia pode sim causar algum tipo de dano mínimo. No entanto, ele é imperceptível, segundo os especialistas do iFixit. Dito isso, é indicado que você mantenha seu celular entre 40% e 80% para otimizar o seu uso, de acordo com a empresa.

3 - Aplicativos em segundo plano deixam o celular mais lento?

Há algumas controvérsias nesse assunto. No entanto, o gerenciamento de memória dos sistemas operacionais mais recentes faz um trabalho melhor do que as versões presentes nos primeiros smartphones. Tanto iOS quanto Android utilizam pouca memória quando vários de seus aplicativos estão abertos. Isso porque há uma classificação entre aplicativos que estão realmente rodando em segundo plano e os apps que só estão "hibernando".

No segundo caso, esses programas acordam mais rápido do que se você iniciá-los. Versões mais recentes do Android, por exemplo, apontam quais são os apps que estão fazendo mais uso da sua bateria e memória. Nesses casos, é recomendado finalizar esse tipo de serviço.

4 - Câmeras com mais megapixels são melhores?

Os últimos lançamentos de smartphones top de linha provam que esse mito já foi desbancado. A quantidade de pixels em uma câmera diz respeito apenas ao tamanho da imagem que vai ser gerada nessa configuração. Ou seja, uma imagem feita com um sensor de 8 MP pode ter mais detalhes do que uma foto feita com 12 MP. A abertura das lentes - que garante que mais ou menos luz entre na hora das fotos - também faz grande diferença.

Smartphones com mais pixels não necessariamente tiram fotos melhores

Smartphones com mais pixels não necessariamente tiram fotos melhores

Reprodução/Flickr/Les Taylor Photo

No caso dos smartphones, há ainda uma interferência do poder de processamento e software dos celulares nas imagens. O Pixel 2, do Google, conseguem realizar cliques melhores e com atributos mais equilibrados que os do último iPhone, por exemplo. Mesmo que o celular da Apple use uma câmera dupla, contra um sensor único dos aparelhos do Google. Ou seja, os pixels são importantes, mas não definem a qualidade das imagens.

5 - Você precisa deixar seu celular descarregar completamente antes de carregar?

Carregar sua bateria apenas quando o aparelho atingir 0% não traz nenhum benefício. Isso acontece porque as baterias de íon de lítio são diferentes das que alimentavam os primeiros celulares. No caso atual, os especialistas apontam que deixar o seu celular descarregar totalmente não é indicado.

Outro ponto que é ressaltado é que você desligue ou reinicie seu celular pelo menos uma vez por semana para aproveitar o potencial da bateria.

6 - Brilho automático faz você economizar energia?

Esse é um mito mais recente e tem como base a ideia de que, ao ajustar o brilho do celular para reduzir a luminosidade da tela você economiza bateria. O que não é verdade, já que o pequeno sensor que usado para calibrar sua tela pode usar mais energia do que ele ajuda a poupar.

Isso acontece porque ele vai estar constamente usando processamento para "medir" se a calibragem da tela está ou não de acordo com o seu ambiente. Como a economia dada pela redução de brilho costuma ser muito pequena, o recurso não chega a ser um "salva-vidas de bateria". O recurso tem sua utilidade e é ótimo para deixar a tela do seu aparelho mais confortável, mas não serve para economizar bateria.

7 - Wi-Fi e Bluetooth ligados consomem sua bateria?

Wi-Fi e Bluetooth não são vilões se você souber como utilizar

Wi-Fi e Bluetooth não são vilões se você souber como utilizar

Pixabay/CC0 License

A tecnologia Wi-Fi usa sim da sua bateria, mas não tanto quando o necessário para usar internet via rede de dados. Se você não estiver conectado, o Wi-Fi costuma utilizar uma pequena quantidade de sua bateria buscando por redes que estejam disponíveis.

Por isso, é recomendado desativar essa função caso você queira poupar alguma energia - mas não espere que isso salve seu dia. E, importante: lembre-se de desligar também seu serviço de dados. Caso contrário, sua economia terá sido nula.

Já no caso do bluetooth, as novas gerações da tecnologia não drenam sua bateria como no passado. Você pode deixar o recurso ativo no seu celular. O bluetooth vai usar bateria apenas na transferência de arquivos ou quando você conectar um fone sem fio, por exemplo. Nesses casos sim, você preisa ficar de olhos abertos.

Últimas