Tecnologia e Ciência Reino Unido vai investigar YouTube por possível coleta ilegal de dados de milhões de crianças

Reino Unido vai investigar YouTube por possível coleta ilegal de dados de milhões de crianças

Queixa apresentada no país afirma que plataforma reuniu a localização e hábitos de visualização, o que é proibido por lei

Reuters
Plataforma é acusada de coletar ilegalmente dados de milhões de crianças

Plataforma é acusada de coletar ilegalmente dados de milhões de crianças

REUTERS/Toby Melville

O órgão regulador de informações do Reino Unido disse nesta quarta-feira (1) que investigará uma queixa que acusa o YouTube, da Alphabet, de coletar ilegalmente dados de milhões de crianças.

A denúncia apresentada por Duncan McCann, que está liderando a campanha apoiada pelo grupo de defesa 5 VIRNA, disse que a plataforma de vídeos quebrou a lei recém-implementada reunindo "a localização, a visualização de hábitos e preferências" de até 5 milhões de crianças.

McCann, pai de três crianças, disse em comunicado que o YouTube deve alterar o design de sua plataforma e excluir dados que estava reunindo.

"É um experimento social enorme e não licenciado com nossos filhos, com consequências incertas", disse McCann.

Um porta-voz do YouTube disse que a empresa tomou medidas para reforçar a privacidade infantil com mais configurações padrão de proteção e fez investimentos para proteger crianças e famílias lançando um aplicativo infantil dedicado e introduzindo novas práticas de dados.

LEIA TAMBÉM: TikTok desenvolverá ferramenta para pais controlarem conteúdo acessado pelas crianças

"Continuamos comprometidos em continuar nosso envolvimento com o ICO nesse trabalho prioritário e com outras partes interessadas importantes, incluindo crianças, pais e especialistas em proteção à criança", disse o porta-voz do YouTube em comunicado.

O Gabinete do Comissário de Informações do Reino Unido (ICO) disse que vai considerar cuidadosamente a denúncia.

O Código da Infância do Reino Unido exige que os provedores atendam a 15 padrões de projeto e privacidade para proteger as crianças, incluindo a limitação da coleta de sua localização e outros dados pessoais.

Em 2019, o YouTube foi multado em 170 milhões de dólares pela Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) para resolver alegações de que ela quebrou a lei federal coletando informações pessoais sobre crianças.

LEIA ABAIXO: LGPD: 7 pontos importantes sobre a implementação e aplicação da lei

Últimas