Tecnologia e Ciência Turistas vão em massa à Flórida para ver lançamento de foguete à Lua

Turistas vão em massa à Flórida para ver lançamento de foguete à Lua

São esperados para o lançamento da missão Artemis 1 entre 100 mil e 200 mil visitantes

AFP
Retorno dos lançamentos espaciais é um benefício econômico para a região

Retorno dos lançamentos espaciais é um benefício econômico para a região

CHANDAN KHANNA/AFP - 28.08.2022

Assistir ao lançamento de um foguete à Lua é "uma experiência única na vida", diz Joanne Bostandji, emocionada, enquanto se prepara para assistir ao lançamento, nesta segunda-feira (29), do megafoguete americano SLS, o mais novo e mais recente da Nasa.

A mulher de 45 anos, que viajou do norte da Inglaterra com o marido e dois filhos para férias com tema espacial na Flórida, descreve seu plano para o dia D: "Pegar o carro bem cedo e conseguir um bom lugar". A afirmação foi feita em Cocoa Beach, não muito longe do Centro Espacial Kennedy.

Entre 100 mil e 200 mil visitantes são esperados para o lançamento da missão Artemis 1, que vai impulsionar uma cápsula vazia em direção à Lua como parte de um teste para futuros voos tripulados.

A "natureza histórica" do voo desta segunda-feira, o primeiro de vários do programa americano de retorno à Lua, "certamente aumentou o interesse público", disse à AFP Meagan Happel, do Escritório de Turismo da Costa Espacial.

Cruzeiro espacial

Sabrina Morley teve sorte: conseguiu alugar um apartamento não muito longe da praia e assistirá ao evento com seus dois filhos e dezenas de outras pessoas em um barco fretado para a ocasião pela empresa Star Fleet Tours.

Por US$ 95 o ingresso, "vamos entrar no oceano o mais próximo possível do lançamento e assistir à decolagem do navio", diz ela.

"Nunca estive tão perto de um lançamento", explica a mulher de 43 anos, que cresceu em Orlando, a menos de uma hora de distância.

Quando criança, de seu quintal, ela conseguia ver os ônibus espaciais decolando como "uma grande bola laranja de fumaça" subindo no céu, e até mesmo ouvir a explosão quando eles quebravam a barreira do som.

Morley celebra o fato de que o programa Artemis da Nasa tenha como objetivo levar uma mulher à Lua pela primeira vez, em um voo tripulado programado para não antes de 2025.

Bênção para a economia

O retorno dos lançamentos espaciais é um benefício econômico para a região. Uma família de três pessoas gastará em média US$ 1.300 em quatro ou cinco dias, de acordo com o escritório de turismo.

Na estrada principal para Merritt Island, a península onde fica o Centro Espacial Kennedy, a loja de suvenires espaciais de Brenda Mulberry está lotada de turistas.

Na entrada, ela oferece camisetas Artemis impressas localmente. Só no sábado, fez mil cópias. Nos últimos dias, houve um aumento no número de clientes, disse Mulberry, que fundou a Space Shirts em 1984.

"Eles estão animados para ver um lançamento da Nasa, porque os negócios do setor espacial privado não entusiasmam muito as pessoas", diz ela.

A nostalgia do programa Apollo da Nasa também está presente: 50 anos se passaram desde a última vez que uma missão tripulada foi à Lua, em 1972.

Últimas