Tecnologia e Ciência Twitter anuncia que vai processar Musk para fazer cumprir acordo de compra

Twitter anuncia que vai processar Musk para fazer cumprir acordo de compra

Bilionário sul-africano recuou e desistiu de adquirir rede social por 44 bilhões de dólares (mais de R$ 231 bilhões)

  • Tecnologia e Ciência | Do R7, com informações da AFP e Reuters

Resumindo a Notícia

  • Presidente do Twitter, Bret Taylor, anunciou que entrará com ação para Elon Musk finalizar compra
  • Rede social recebeu proposta de 44 bilhões de dólares do empresário sul-africano
  • Musk desistiu da compra do Twitter alegando falta de dados sobre contas falsas no site
Elon Musk e Twitter podem travar guerra judicial por interrupção da compra

Elon Musk e Twitter podem travar guerra judicial por interrupção da compra

Dado Ruvic/Reuters

O Twitter processará Elon Musk para fazer cumprir o acordo de compra da companhia por 44 bilhões de dólares (cerca de R$ 231 bilhões) que o multimilionário quer cancelar, informou nesta sexta-feira (8) o presidente da rede social.

"O conselho de diretores do Twitter está comprometido a fechar a transação no preço e nos termos acordados com o senhor Musk e planeja entrar com ações legais para fazer cumprir o acordo de fusão", tuitou Bret Taylor. "Acreditamos que vamos conseguir".

Musk afirmou que a rede social não cumpriu termos do negócio. Entre as razões estão a divulgação de informações sobre contas falsas e a ausência de mudanças sem consentimento na condução dos negócios, segundo informações da agência Reuters.

As contas falsas sempre foram uma questão para Musk, que, desde os primeiros rumores de intenção de compra, se mostrou preocupado em relação aos famosos bots. O empresário exigia a entrega de relatórios que mostrassem o verdadeiro número de contas reais — criadas e gerenciadas por seres humanos.

A desistência de Musk era uma possibilidade antecipada por parte da imprensa internacional desde a noite desta quinta-feira (7). Além dos bots, o preço de mercado do Twitter, que começou a cair desde que o empresário conversou com os gestores da rede social, em abril, era uma questão para ele, já que diminuiria o preço de compra do site.

Últimas