Tecnologia e Ciência Uber volta a testar carros autônomos nos EUA após 2 anos

Uber volta a testar carros autônomos nos EUA após 2 anos

Programa foi suspenso depois que um dos carros atropelou e matou um pedestre durante trajeto noturno

“Nós estamos empolgados em poder retomar os testes", afirma a empresa

“Nós estamos empolgados em poder retomar os testes", afirma a empresa

Divulgação/UberATG

A ATG, empresa que cuida da área de carros autônomos da Uber, anunciou, nesta semana, que voltará a testar carros autônomos como alternativa de transporte em São Francisco, nos EUA. O programa tinha parado após um dos carros atropelar e matar um pedestre durante um trajeto noturno. 

Segundo informações da Uber, são apenas dois carros modelo Volvo XC90 equipados com o sistema autônomo que circularão pelas ruas da cidade.

“Nós estamos empolgados em poder retomar os testes na cidade sede da Uber esta semana. Apesar da limitação da área no momento, queremos aumentar a frota nos próximos meses e aprender como funcionam as rotas mais difíceis, como a Bay Area, região costeira de São Francisco”, afirmou o porta-voz da empresa.

A ATG recebeu a permissão emitida pelo departamento de veículos do estado da Califórnia para voltar aos testes no último mês.

Acidente fatal

Os testes iniciais foram parados após um dos veículos autônomos da empresa se envolver em um acidente fatal envolvendo um pedestre na cidade de Tempe, no Arizona.

No período, a operação contava com diversas cidades norte-americanas, como Pittsburgh, Toronto e São Francisco e mais de 100 carros em operação.

O veículo do tipo SUV contava com um operador no volante no momento do acidente, porém, ele não foi capaz de frear o carro a tempo antes de atingir a pedestre.

Modelo que se envolveu no acidente

Modelo que se envolveu no acidente

Divulgação/UberATG

Na época, o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, anunciou que iria encerrar as operações após receber um embargo para os testes e prestou condolências à vítima e sua família. 

“Recebi notícias muito triste do Arizona. Estamos pensando na família da vítima enquanto conversamos com a polícia local para tentar entender o ocorrido”, afirmou no Twitter em 2018.

*Estagiário R7, sob supervisão de Pablo Marques

Veja também: 

Superlua ilumina o céu em diversas partes do mundo. Confira fotos

Últimas