Tecnologia e Ciência Vespas-machos usam pênis como ferrão para se livrar de ataques de predadores, revela estudo

Vespas-machos usam pênis como ferrão para se livrar de ataques de predadores, revela estudo

Insetos não possuem ferrão e precisam improvisar órgão com espinho para evitar predações

AFP

Resumindo a Notícia

  • Um estudo descobriu como machos de vespas conseguem escapar de predadores
  • Esses animais não têm ferrão, e precisam atacar com o pênis com espinhos
  • A descoberta foi feita por acaso por pesquisadores japoneses
Vespas-machos não têm ferrão, então precisam improvisar para sobreviver

Vespas-machos não têm ferrão, então precisam improvisar para sobreviver

SHINJI SUGIURA / KOBE UNIVERSITY / AFP

Vespas-machos, que não têm ferrão, usam seu pênis, dotado de espinhos, como uma arma defensiva para evitar ser comidos por predadores, revelou um estudo publicado nesta segunda-feira (19).

Cientistas japoneses fizeram essa descoberta acidentalmente, depois que um deles foi picado por esse inseto. 

Shinji Sugiura, bióloga especializada em estratégias antipredadoras de animais da Universidade de Kobe, contou à AFP que, depois que uma de suas alunas — Misaki Tsujii, coautora do estudo publicado na revista Current Biology — ter sido picada por uma vespa-macho, ela decidiu provocar um ataque similar em si mesma.

Vespas-machos não têm o temido ferrão venenoso, com o qual as fêmeas estão equipadas. 

"Como achava que os machos fossem inofensivos, fiquei surpresa ao sentir a dor de uma picada", afirmou.

A hipótese de que certos insetos machos possam picar com seus órgãos genitais já havia sido formulada antes, mas faltavam provas, acrescentou a cientista.

Sugiura suspeitava que os dois grandes espinhos localizados em ambos os lados do pênis do inseto fossem os responsáveis pela dor produzida. Para testar sua hipótese em laboratório, ofereceu vespas a duas espécies de rãs.

“Observamos muitos machos que, no momento do ataque, perfuravam a boca, ou outros órgãos das rãs, com seus órgãos genitais”, descreve. 

Em um dos vídeos que registram o teste (abaixo), vê-se um dos anfíbios que tenta mastigar o inseto, antes de retirá-lo de sua boca com a ajuda de uma pata. Ao todo, mais de um terço dos predadores acabou cuspindo as vespas após serem picados.

Quando o experimento foi reproduzido com vespas que tiveram seus órgãos genitais removidos, os sapos engoliram os insetos. 

A diferença entre as duas situações foi “estatisticamente significativa, o que sugere que se trata de uma estratégia de sobrevivência dos machos que tem influenciado a história evolutiva das vespas”, ressaltou a pesquisadora. 

Além de seu papel reprodutivo, os genitais dos insetos foram pouco estudados até agora. E não é por falta de casos interessantes. Descobriu-se, por exemplo, que as mariposas esfinges usam seus órgãos genitais para emitir ultrassons para afastar morcegos.

E Shinji Sugiura investigou a maneira como certos besouros conseguem escapar após serem engolidos, e saem pelo ânus de seus predadores.

Agora, a bióloga pretende determinar se outras famílias de vespas têm o mesmo sistema de defesa genital.

LEIA ABAIXO: Cientistas concluem que envelhecer é algo inevitável e irreversível

Últimas