Tecnologia e Ciência WhatsApp sai do ar em todo o Brasil por 72 horas por decisão judicial

WhatsApp sai do ar em todo o Brasil por 72 horas por decisão judicial

Usuários relatam que em alguns lugares do Brasil o serviço foi interrompido antes das 14h

Em nota, o Whatsapp escreveu que cooperou com a Justiça brasileira e que estão "desapontados" com a decisão

Em nota, o Whatsapp escreveu que cooperou com a Justiça brasileira e que estão "desapontados" com a decisão

Reprodução/Allan White

O serviço de mensagens WhatsApp saiu do ar em todo o Brasil desde as 14h, por decisão da Justiça. O bloqueio deve durar 72 horas.

Seguidores da página do R7 no Facebook demonstraram que a queda do WhatsApp no Brasil ocorreu antes das 14h em parte do Brasil. Nos comentários de uma transmissão ao vivo do Portal, usuários relataram em todo o território nacional

Segundo levantamento nas mensagens, usuários principalmente da Região Sul e Centro-Oeste relataram que o serviço permaneceu funcionando por diversos minutos após a ordem judicial entrar em vigor, às 14h. Em outras regiões, principalmente Sudeste e Nordeste, o serviço caiu até antes do horário. Alguns dos usuários afirmaram que a queda ocorreu às 13h20.

Alguns deles até tentaram utilizar por conexões Wi-Fi para ver se conseguiam enviar mensagens por mais tempo que em redes de dados.

Justiça ordena bloqueio do WhatsApp em todo o Brasil por 72 horas

"Bloquear WhatsApp à força é quase impossível", afirma especialista

Criador do WhatsApp critica bloqueio do app no Brasil

Entenda o que é a criptografia de ponta-a-ponta, utilizada pelo WhatsApp

Pelos depoimentos dos usuários, nas regiões nas extremidades do Brasil, o serviço demorou mais a cair. Foi o caso de cidades no sul do Rio Grande do Sul, Fortaleza e Acre.

É a segunda vez que o aplicativo será bloqueado no Brasil. Em dezembro, 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo ordenou o bloqueio pelo serviço não atender uma determinação judicial que a obrigava a colaborar com investigações criminais.

Whatsapp

Em nota, o Whatsapp escreveu que cooperou com a Justiça brasileira e que estão "desapontados" com a decisão. Segundo a empresa, o bloqueio pune mais de 100 bilhões de brasileiros.

"Depois de cooperar com toda a extensão da nossa capacidade com os tribunais brasileiros, estamos desapontados que um juiz de Sergipe decidiu mais uma vez ordenar o bloqueio de WhatsApp no Brasil. Esta decisão pune mais de 100 milhões de brasileiros que dependem do nosso serviço para se comunicar, administrar os seus negócios e muito mais, para nos forçar a entregar informações que afirmamos repetidamente que nós não temos."

Anatel

O presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), João Rezende, disse que o bloqueio do aplicativo é uma medida desproporcional porque acaba punindo os usuários do serviço.

— O WhatsApp deve cumprir as determinações judiciais dentro das condições técnicas que ele tem. Mas, evidentemente o bloqueio não é a solução.

Segundo Rezende, a Anatel não pode tomar nenhuma medida para restabelecer o serviço, porque não é parte da decisão judicial

Últimas